Dois deputados de MT votam a favor da reforma tributária e 6 são contra; veja lista

90 0
Por Rogério Júnior, g1 MT
Vista do plenário da Câmara dos Deputados antes do início da votação do texto da reforma tributária, em Brasília, na noite desta quinta-feira, 6 de julho de 2023. — Foto: CLÁUDIO REIS/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDO

Dois deputados federais por Mato Grosso votaram, entre a noite de quinta (6) e a madrugada desta sexta-feira (7), a favor da reforma tributária na Câmara Federal nos dois turnos. Outros seis parlamentares do estado foram contra a proposta, que prevê unificar cinco impostos.

A discussão em torno de uma nova forma de cobrança desses tributos se arrasta na Casa Legislativa há quase 30 anos.

Os deputados que representam o estado mantiveram a mesma posição nos dois turnos. (Veja mais detalhes abaixo).

Ao todo, o placar foi de 382 a 118, no primeiro turno. Já no segundo turno, a proposta foi aprovada por 375 a 113 votos.

Por ser uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), pelo menos 308 deputados, ou três quintos da Câmara, deveriam votar a favor do texto para a aprovação.

Mais cedo, a Câmara rejeitou um requerimento que pedia o adiamento da votação da proposta. Com isso, o mérito começou a ser discutido.

Em linhas gerais, a proposta da reforma tributária prevê a unificação de cinco tributos:

  • IPI, PIS e Cofins, que são federais;
  • ICMS, que é estadual, e o ISS, que é municipal.

A última versão também prevê zerar os tributos sobre a cesta básica e criar o ‘imposto do pecado’, sobre produtos nocivos à saúde e ao meio ambiente.

Pela proposta, o IPI, PIS, Cofins, ICMS e ISS seriam substituídos por dois impostos sobre valor agregado, os IVAs: um seria gerenciado pela União e outro teria gestão compartilhada por estados e municípios.

Veja como cada deputado federal de MT votou

1º turno

  • Fábio Garcia (União) – Sim
  • Abílio Brunini (PL) – Não
  • José Medeiros (PL) – Não
  • Flavinha (MDB) – Não
  • Emanuelzinho (MDB) – Sim
  • Amália Barros (PL) – Não
  • Coronel Fernanda (PL) – Não
  • Coronel Assis (União) -Não

 

2º turno

  • Fábio Garcia (União) – Sim
  • Abílio Brunini (PL) – Não
  • José Medeiros (PL) – Não
  • Flavinha (MDB) – Não
  • Emanuelzinho (MDB) – Sim
  • Amália Barros (PL) – Não
  • Coronel Fernanda (PL) – Não
  • Coronel Assis (União) -Não