Tribunal de Contas investiga suposta fraude no pagamento de R$ 2,2 milhões a Prefeitura de Acorizal (MT)

86 0
Por g1 MT
Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) suspendeu o reajuste dado pelo governo — Foto: TCE-MT/Divulgação

O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) notificou a Prefeitura de Acorizal, a 59 km de Cuiabá, para que preste esclarecimentos, com urgência, sobre indícios de fraude no recebimento de R$ 2,2 milhões. O ofício emitido nesta quarta-feira (7) foi assinado pelo conselheiro Sérgio Ricardo.

Conforme apuração feita pelo TCE, pelo menos 10 guias de arrecadação teriam sido pagas pelo Banco do Brasil à Prefeitura de Acorizal, com valores entre R$ 50 mil e R$ 500 mil.

Em nota, o banco afirmou que está colaborando com as investigações e que tem se colocado à disposição das autoridades competentes para prestar todas as informações necessárias à apuração do caso.

g1 entrou em contato com a prefeitura do município, mas não obteve retorno até esta publicação.

A suspeita é de que o sistema de guias do banco tenha sido fraudada internamente para pagamentos superfaturados à prefeitura, com possível envolvimento de funcionários do banco.

O conselheiro responsável pelo caso determinou uma inspeção no local e auditores da Corte de Contas já iniciaram os trabalhos de apuração.

Na representação de natureza interna, também será investigada a regularidade da contabilização de receitas públicas do município.