Delegado baleado por vereador durante operação passa por cirurgia em MT

47 0
Por g1 MT
Alguns tiros acertaram o colete do delegado — Foto: Divulgação

O delegado da Polícia Civil, Marcelo Menezes, passou por uma cirurgia na região do abdômen e o quadro de saúde é estável. Ele foi baleado pelo vereador Jeozafa Moraes de Castro (PSDB), quando cumpria um mandado judicial contra o parlamentar, por suspeita de integrar um grupo criminoso, em Rio Branco, a 367 km de Cuiabá. O parlamentar reagiu à ação e morreu no local.

Segundo a polícia, durante a ação, que apura crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, tortura, homicídio e outros delitos relacionados, atirou contra a equipe policial.

Pelo menos três disparos atingiram Marcelo, sendo dois no colete e um abaixo do colete, perfurando o intestino dele.

O delegado foi socorrido e encaminhado para Cáceres de helicóptero. Ele não corre risco de morte.

Operação

A Operação Rota Cercada foi deflagrada nesta quinta para apurar os crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, tortura, homicídio e outros delitos relacionados. São cumpridos, ao todo, 40 mandados.

Segundo o delegado Marcelo Menezes, a investigação da Delegacia da Polícia Civil de Rio Branco apontou que o vereador atuava no apoio logístico de armas de fogo para o grupo criminoso.

A operação cumpre 12 ordens de prisão temporária e 28 de busca e apreensão em quatro cidades de Rio Branco, Lambari d’Oeste e Salto do Céu, que fazem parte da “rota das águas” na região de fronteira, e em Barra do Bugres.

Crimes

Dois homicídios recentes ocorridos em Rio Branco são atribuídos ao grupo criminoso alvo da operação. No dia 8 de fevereiro, o corpo de Fernando de Jesus Abreu, de 30 anos, foi encontrado em uma rua da cidade, alvejado por disparos de arma de fogo no rosto. Populares relataram que dois suspeitos, em uma motocicleta, efetuaram os disparos na vítima e fugiram.

No dia 15 de fevereiro, o corpo de Adriano Paulo de Souza, de 40 anos, foi encontrado em uma obra, atingido por disparos de arma de fogo. Uma motocicleta foi encontrada nas proximidades e os atiradores teriam fugido a pé, depois do veículo apresentar problemas mecânicos.

Participam da operação as Delegacias de Rio Branco, Porto Esperidião, Araputanga, São José dos Quatro Marcos, Mirassol D’Oeste, Regional de Cáceres, 1ª Delegacia de Cáceres, Defron, Delegacia da Mulher, DEA, e as unidades da Delegacia da Regional de Pontes e Lacerda (Pontes e Lacerda, Jauru, Vila Bela da Santíssima Trindade, Comodoro e Campos de Júlio) e delegacia de polícia de Barra do Bugres.

No apoio operacional, a operação conta com a atuação da Gerência de Operações Especiais (GOE), Centro Integrado de Operações Aéreas e do Canil Integrado de Fronteira.