Delegado: motorista tem histórico de violações no trânsito

37 0
Do: MidiaNews
Jeferson Nunes perdeu controle de carro, invadiu pista contrária e colidiu em outro veículo; 2 morreram
O delegado Christian Cabral, que conduz as investigações sobre acidente em Várzea Grande

O delegado Christian Cabral afirmou que o jovem Jeferson Nunes Veiga, de 23 anos, preso após atropelar e matar duas pessoas em um grave acidente na última sexta-feira (8), em Várzea Grande, tem histórico de várias violações no trânsito.

A prisão dele foi convertida de flagrante para preventiva, na tarde de domingo (10), após audiência de custódia. A decisão foi dada pelo juiz plantonista André Maurício Lopes Prioli, da 2ª Vara Cível de Várzea Grande.

“Ele já tinha um histórico de infrações de trânsito. Em 2015, quando ainda tinha 16 anos, foi detido por direção perigosa. Aos 18 foi detido pela mesma infração e dois anos depois, se envolveu no primeiro acidente”, disse o delegado em entrevista ao programa SBT Comunidade.

“Em 2020 se envolveu em um acidente de trânsito de grandes proporções, por sorte sem vítimas. E esse ano, infelizmente, levou a cabo a vida de duas pessoas e deixou outras duas hospitalizadas”, acrescentou.

Devido à embriaguez constatada mesmo após Jeferson se recusar a fazer o teste do bafômetro, ele foi preso em flagrante pelos crimes de lesão corporal culposa qualificada e homicídio culposo qualificado.

Segundo Cabral, o caso ainda está sendo investigado, mas ele cita que Jeferson pode responder por homicídio doloso em virtude dos elementos que apontam que houve o dolo eventual [quando há intenção de matar].

Se isso acontecer, o jovem pode receber, ao invés de uma pena entre 5 a 6 anos de detenção, de 6 a 20 anos para cada uma das vítimas, de acordo com o código penal.

“O problema dele é um problema moral, um problema de respeito às normas de trânsito. Desde a adolescência, ele tem o hábito de infringir as normas de trânsito e gerar perigo aos demais usuários das vias. O álcool foi a cereja do bolo que levou a efetivação desse resultado gravíssimo”, disse o delegado.

 

Sem previsão para alta

A filha caçula da diarista Marcelene segue internada em uma Unidade de Terapia Intensiva de Varzea Grande, e sem previsão para alta.

O quadro dela apresentou melhora gradativa, apesar da gravidade do seu quadro ao dar entrada na unidade.

Ela ainda precisará passar por uma cirurgia na perna, que ainda não foi marcada porque a região apresentava inchaço.

 

O acidente fatal

Duas pessoas morreram em um grave acidente de trânsito na manhã desta sexta-feira (8) na Avenida Filinto Muller, em Várzea Grande. Uma criança também se feriu na colisão.

As vítimas – Igor e Marcelene Lucia da Silva Pereira – estavam em um Toyota Etios quando o veículo foi atingido de frente por um Corolla que invadiu a pista.

Mãe e filha, passageiras do motorista de aplicativo, foram arremessadas para fora do carro. A mulher e Igor morreram no local e a criança foi encaminhada ao Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande.