Homem que matou ex mulher estrangulada tem prisão convertida para preventiva em MT

61 0
Por g1 MT
Suspeito é Adilson da Silva Arruda, de 33 anos — Foto: Divulgação

A juíza da 2º Vara Criminal de Cáceres, a 250 km de Cuiabá, Alethea Assunção Santos, converteu a prisão em flagrante para preventiva do suspeito Adilson da Silva Arruda, após passar por audiência de custódia na tarde desta terça-feira (20). Ele teria estrangulado a ex mulher, Fátima Evanilda Pereira, de 49 anos, até a morte depois que ela pediu medidas protetivas.

O suspeito, segundo a Polícia Militar, não aceitava o fim do relacionamento. Adilson responde por feminicídio na Justiça.

De acordo com a PM, Fátima e Adilson ficaram juntos por quatro anos, mas estavam há cerca de um ano separados, motivo que, conforme a PM, fez ele perseguir e ameaçar a vítima.

A Delegacia da Mulher informou que, há alguns dias, Fátima pediu uma medida protetiva contra o suspeito devido às perseguições que estava sofrendo, mas não quis representar criminalmente contra ele.

Nesta segunda-feira, vizinhos contaram à polícia que ouviram a vítima gritando por socorro dentro de casa. No local, os militares encontraram o suspeito encima de Fátima, com as mãos no pescoço dela, que já não apresentava mais sinais vitais, conforme o boletim de ocorrência.

O Corpo de Bombeiros esteve no local e constatou a morte da vítima. O Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) foi acionado para realizar uma perícia técnica no local.