PF cumpre 15 mandados em GO e mais 3 estados contra suspeitos de simular roubos de veículos para receber seguro e ostentar vida de luxo na internet

291 0
Por Júlia Alves, g1 Goiás
Veículos de luxo são encontrados durante operação da Polícia Federal que investiga fraude, em Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Federal
Veículos de luxo são encontrados durante operação da Polícia Federal que investiga fraude, em Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) realiza uma operação, na manhã desta quinta-feira (4), para combater fraudes de seguro de veículos. Segundo a PF, ao todo, estão sendo cumpridos três mandados de prisão e 12 de busca e apreensão em Goiás, Mato Grosso, Pará e Paraná.

Como os nomes dos suspeitos não foram divulgados, o g1 não conseguiu localizar a defesa para um posicionamento até a última atualização desta reportagem.

As investigações da Operação Escroque, como foi nomeada, iniciaram em outubro de 2022. Conforme a PF, um grupo é suspeito de simular roubos de veículos para receber o valor do seguro e ostentar uma vida de luxo na internet.

São cumpridos três mandados de prisão e 12 de busca e apreensão em seis cidades, sendo elas: Aragarças (GO), Goiânia (GO), Barra do Garças (MT), Confresa (MT), Santana do Araguaia (PA) e Londrina (PR).

Como funcionava a fraude?

Segundo a Polícia Federal, um integrante do grupo ligava para o seguro e agia como vítima. No contato com a seguradora, informava o furto ou roubo de um veículo ou carga segurada e pedia o ressarcimento do valor correspondente ao bem segurado.

Posteriormente, o grupo vendia as cargas a terceiros. Já os veículos eram vendidos para proprietários de “desmanches”.

Durante a investigação, a Polícia Federal encontrou diversas publicações de ostentação nas redes sociais dos suspeitos. Entre os itens, carros de luxo, colar de ouro e motos (veja fotos abaixo).

Operação da Polícia Federal investiga fraude de seguro de veículos automotores e de cargas, em Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Federal
Operação da Polícia Federal investiga fraude de seguro de veículos automotores e de cargas, em Goiás — Foto: Divulgação/Polícia Federal

A PF informou que os investigados são suspeitos de comunicação falsa de crime, estelionato, receptação e lavagem de dinheiro.

O nome da Operação Escroque, segundo a Polícia Federal, faz menção aos que se apoderam de bens alheios por meio de fraude. A ação conta com o apoio da Polícia Militar do Estado de Goiás, Secretaria Nacional de Políticas Penais e Polícia Penal do Estado de Goiás.