Gestores escolares participam de reunião sobre “Círculo de Construção de Paz”

102 0
De: Prefeitura Municipal de Campo Verde

Coordenadores e diretores de escolas da Rede Municipal de Ensino de Campo Verde, participaram na manhã desta quarta-feira, de um encontro que teve como tema principal o “Círculo de Construção de Paz nas Escolas”, que faz parte do Programa “Eu e Você na Construção da Paz”, que por sua vez, é uma das práticas da Justiça Restaurativa, implantada no Brasil há cerca de 20 anos e que busca a resolução de conflitos por meio da criatividade e da sensibilidade na escuta das vítimas e ofensores.

Realizado no Centros Educacional Paulo Freire, o encontro contou com a participação da juíza da Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Campo Verde, Maria Lucia Prati, que fez uma explanação detalhada sobre o Círculo de Construção de Paz e da Assessora Especial da Presidência do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Katiane Silveira.

Segundo Katiane Silveira, o Círculo de Construção de Paz, implantado em Campo Verde em 2018 e colocado em prática em 2022, é um modelo a ser seguido e contribui significativamente na construção de uma cultura de paz no ambiente escolar.

“O município de Campo Verde vem sendo uma referência, principalmente no trabalho desenvolvido com as escolas”, frisou ela. “A gente vem passando por situações de insegurança, principalmente depois das últimas situações que aconteceram envolvendo as escolas, e o Município de Campo Verde vem trabalhando com a prevenção desses conflitos”, ressaltou.

Katiane destacou ainda que 2023 é o “Ano da Justiça Restaurativa na Educação”, determinado pelo Conselho Nacional de Justiça, e que o TJ/MT tem investido na capacitação de facilitadores dos Círculos de Construção de Paz.

“Eu estou aqui representando o TJ de Mato Grosso para que possamos potencializar, levar a experiência que Campo Verde vem tendo tanto na Educação Municipal quanto na Estadual para o resto do estado do Mato Grosso”, disse ela. Katiane informou que em maio serão capacitados mais 75 facilitadores que irão trabalhar na prevenção de conflitos, estimulando o relacionamento amigável e harmonioso de forma a reduzir ações violentas.

“Quanto mais a gente trabalha esses relacionamentos, quando surgirem os conflitos – que não é algo negativo, porque onde há duas pessoas existe conflito, a gente vai poder trabalhar com esses conflitos de uma forma menos violenta”, destacou.

Desde que foi criado em Campo Verde, foram realizados 150 Círculos de Construção de Paz envolvendo 78 educadores, 22 servidores da Justiça e atendidos 2.323 alunos, além de 6 menores infratores. Nesse período foram registradas 16 de violação de direitos.

Uma pesquisa realizada pela Secretaria Municipal de Educação e pela Justiça de Campo Verde com os alunos envolvidos na realização do Círculos de Construção de Paz, apontou que utilizar objeto para regular a fala, conhecer melhor o colega e ser ouvido sem ser interrompido foram os pontos mais destacados pelos entrevistados.

“O Programa Eu e Você na Construção da Paz veio para dar concretude a uma política instituída no Município por meio de Lei”, observou a magistrada. “Nós iniciamos esse Programa em agosto do ano passado e ele abarca todas as escolas do município – estaduais e municipais – e temos tido resultados muito significativos”, destacou. “É um programa que tem uma dimensão muito forte para trabalhar os valores sociais, os valores socioemocionais, valores essenciais ao ser humano dentro da unidade escolar”, frisou.

De acordo com a juíza, alguns entrevistados pela pesquisa apontaram que houve melhora significativa nas relações interpessoais, inclusive, no ambiente familiar. “É de suma importância resgatar o respeito, a empatia, a solidariedade. Ao ensinar às nossas crianças que elas precisam respeitar o ponto de vista do outro, nós não vamos só evitar conflito, nós vamos evitar a violência”, disse a magistrada.

Secretaria municipal de Educação, Simoni Pereira Borges enfatizou o dimensionamento que o “Círculo de Construção de Paz” tem alcançado desde que foi efetivamente implantado em Campo Verde e que o trabalho executado com a clientela escolar é de grande relevância no conteúdo escolar.

“Ele é oportuno nesse momento em que nós estamos vivendo. Cenas de violência e medo movido pela violência. Então, é um trabalho que nós conhecemos em 2018, começamos a fomentar essa ideia em 2021 e continuamos enquanto política pública no município em 2022”, disse ela.

A secretaria destacou também que a parceria com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso tem oportunizado a criação de parâmetros que resignificam a cultura de convivência, de companheirismo dentro das escolas. “E que traz um sentido muito especial e legítimo para nós que é o da boa convivência e da pacificação. Pensar Círculo de Construção de Paz em momentos tão conflituosos, tão inseguros, é não só uma oportunidade, mas também uma necessidade para a Educação”, frisou a secretária.