Operação Terra Envenenada – PF cumpre mandados contra organização criminosa envolvida com comércio ilegal de agrotóxico em MT

206 0
Por g1 MT
Segundo a PF, foram apreendidos bens e valores que superam quantia de R$ 14 milhões — Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (23), a terceira fase da “Operação Terra Envenenada”, tendo para descapitalizar uma organização criminosa que atuava na prática da importação e comercialização ilegal de agrotóxicos do do Paraguai e Uruguai.

De acordo com a polícia, nesta etapa, a Justiça Federal de Mato Grosso determinou o sequestro de seis imóveis urbanos em Sinop, Sorriso, em Mato Grosso (MT), de três fazendas nos municípios de Novo Progresso e Altamira, no Pará (PA), e em Guaíra e Toledo, no Paraná (PR). Também foram expedidos sequestro de cinco máquinas agrícolas, quatro caminhões e quatro caminhonetes.

Ainda segundo a polícia, além do sequestro de bens e valores, que superam a quantia de R$ 14 milhões, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão nos municípios, sendo que itens arrecadados serão contabilizados no prosseguimento das apurações.

Nas primeiras fases da Operação Terra Envenenada, a Polícia Federal identificou uma rede criminosa transnacional, com comando central hierarquizado, que atuava de maneira estruturada visando à importação ilegal e revenda de agrotóxicos oriundos do Uruguai e do Paraguai.

As investigações ainda apontaram que havia um esquema de operações ilegais de câmbio para enganar sobre a origem dos lucros ilicitamente coletados, reinserindo-os no sistema econômico nacional, com a compra de imóveis, terrenos, fazendas, lanchas, veículos e gado.