Cruel e dissimulado – Polícia indicia homem por matar enteado de 5 anos asfixiado

88 0
Do: MidiaNews
José Edson de Santana segue preso na Penitenciária de Sinop
O delegado Breno Houly Palmeira é responsável pelo inquérito que investigou a morte do menor

A Polícia Civil concluiu o inquérito que investigou a morte por asfixia de um menino de 5 anos e indiciou o ex-padrasto dele, José Edson de Santana, por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

O material foi concluído na última sexta-feira (10) e encaminhado ao Poder Judiciário. A qualificadora atribuída ao crime foi o homicídio por meio cruel e dissimulação.

Segundo o delegado Breno Houly Palmeira, responsável pelo inquérito, José Edson demonstrou frieza durante depoimento e aparentou não ter nenhum remorso por ter cometido o crime.

“O autor desse crime bárbaro era uma pessoa que estava dissimulando, ajudando nas buscas. Ele já sabia que a criança estava morta e ficava ajudando”, afirmou o delegado.

O investigado segue preso na Penitenciária de Sinop.

 

O caso

Segundo a Polícia Civil, a criança, brincava na frente de sua casa junto com o irmão mais novo, na manhã da do dia 3 de março, quando desapareceu. Seu corpo só foi encontrado três dias depois, próximo a uma pista de motocross na cidade.

O menino era filho de uma ex-namorada de José e, apesar dele ter confessado o crime, não revelou a motivação para cometê-lo.

A Polícia acredita que ele pretendia atingir a mãe, para deixa-la vulnerável para que ela aceitasse ir com ele para Pernambuco.

“Ele acreditaria que o filho falecendo ela ficaria muito frágil e iria segui-lo”.

José já tinha uma passagem comprada para o estado nordestino.