Chapada dos Guimarães se torna capital da geodiversidade em MT

84 0
Por g1 MT
Cachoeira Véu de Noiva em Chapada dos Guimarães — Foto: José Medeiros

Uma nova lei torna o município de Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, a capital estadual da geodiversidade. A medida foi aprovada pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) e publicada nessa segunda-feira (13) no Diário Oficial.

A medida foi proposta pelo deputado estadual Wilson Santos e entra em vigor a partir da publicação.

De acordo com o documento, o termo geodiversidade refere-se a variedade de ambientes geológicos, fenômenos e processos ativos geradores de paisagens, rochas, minerais, fósseis, solos e outros depósitos superficiais da natureza, elementos que não constituem fauna e flora.

“Para efeito desta lei, entende-se por geodiversidade os elementos paleontológico, mineralógico, petrológico, estratigráfico, tectônico, geomorfológico e espeleológico de alto valor panorâmico, cultural ou recreativo”, diz trecho da nova lei.

A lei foi aprovada pela ALMT e sancionada pelo governador Mauro Mendes.