Alegou engano – Amaggi pede devolução de R$ 300 que doou a conselho da criança

17 0
Do: MidiaNews
Gigante do agro alegou que transferência foi feita de forma equivocada; conselho devolveu valor
Fachada da empresa Amaggi, em Cuiabá

A Amaggi Exportação e Importação, uma das empresas que faz parte do Grupo Amaggi, pediu a devolução de R$ 300 “doados” ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Cuiabá (CMDCA). Segundo a empresa, o valor foi repassado por engano.

O CMDCA aprovou a devolução do valor. A decisão do conselho foi publicada no Diário de Contas que circulou nesta quinta-feira (5). O documento, porém, não aponta quais as justificativas dadas pela empresa para o erro.

A Amaggi tem em seus quadros o ex-ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), e sua mãe, Lúcia Borges Maggi, apontada pela Revista Forbes como a mulher mais rica do Brasil.

Segundo a publicação do CMDCA, os R$ 300 foram transferidos no dia 2 de fevereiro deste ano “de forma equivocada” ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente.

Em assembleia realizada no dia 20 de abril, o conselho aprovou a devolução do recurso.

“A empresa Amaggi […] solicitou ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente do Município de Cuiabá – CDMDCA a devolução da quantia doada de forma equivocada e, para tanto, apresentou as respectivas justificativas”, diz trecho da publicação.

“[…] Resolve restituir a empresa Amaggi Exportação e Importações Ltda o valor de R$ 300, em razão da doação efetuada de forma equivocada para o Fundo Municipal da Criança e do Adolescente”.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Amaggi afirmou que está “apurando a situação” para se manifestar sobre o assunto.