UFMT deve receber R$ 11 milhões do governo federal para investimentos em obras paradas

49 0
Por g1 MT
Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) — Foto: Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Em reunião realizada nesta quarta-feira (24) na sede do Ministério da Educação, em Brasília (DF), o reitor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), professor Evandro Soares da Silva, teve assegurado o investimento de R$ 11 milhões na instituição. A informação foi confirmada pela UFMT.

Na audiência, foi assegurado que a Universidade Federal de Rondonópolis e o Instituto Federal de Mato Grosso também receberão recursos que totalizam R$ 30 milhões

Segundo o reitor, essa verba de capital tem o objetivo de dar prosseguimento às obras paralisadas, as que perderam contrato ou as não terminadas. Ele afirma que isso vai permitir mais espaço para laboratórios, pesquisa, ensino, extensão e todas as atividades.

Além disso, terá a verba de custeio que será utilizada na assistência estudantil, no Restaurante Universitário, em limpeza e segurança e outras demandas feitas principalmente pelos diretores das instituições.

O encontro com o ministro da Educação, Milton Ribeiro, também com a participação dos reitores da Universidade Federal de Rondonópolis, professora Analy Polizel ; do Instituto Federal de Mato Grosso, professor Julio César dos Santos; e do senador Wellington Fagundes, relator do Orçamento da União deste ano para a Educação.

Além da agenda no Ministério da Educação e no Ministério da Economia, o reitor também participou de uma reunião com o deputado Hugo Leal, relator-geral do Orçamento. Neste encontro, ficou acordado que os valores de capital e custeio encaminhados com o senador Wellington Fagundes junto ao MEC serão ratificados e homologados pelo relator e encaminhados ao orçamento da UFMT de 2022.