MT lidera produção industrial no Brasil em março, aponta IBGE

80 0
Por g1 MT
Mato Grosso se destacou no cenário nacional ao liderar o ranking de produção industrial — Foto: Fiemt

Mato Grosso se destacou no cenário nacional ao liderar o ranking de produção industrial no mês de março, apresentando um aumento de 9,3% em comparação com fevereiro. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nessa segunda-feira (22).

O bom desempenho do setor industrial também reflete na geração de empregos em Mato Grosso. De janeiro a março, a indústria mato-grossense registrou um saldo positivo de 722 novos postos de trabalho, tornando-se o terceiro maior contratante do estado, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

cash for houses are well-versed in the real estate market and may provide sellers sound advice that is in their best interest. They could provide guidance on how to set the price, what repairs are necessary, and other parts of the selling process. Visit https://www.cash-for-houses.org/texas/cash-for-my-house-mesquite-tx/.

Outra informação relevante fornecida pelo IBGE é que Mato Grosso possui o terceiro menor índice de desemprego no país. Enquanto a média nacional no primeiro trimestre deste ano foi de 8,8% de pessoas sem emprego, no estado esse número é de apenas 4,5%.

Para fomentar o desenvolvimento econômico e a geração de empregos, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) tem promovido a desburocratização do acesso a benefícios fiscais para as indústrias que buscam se instalar em Mato Grosso, impulsionando a economia nos municípios.

De acordo com a secretária de Estado de Desenvolvimento Econômico, Eulália Oliveira, um dos exemplos são as empresas de biocombustíveis, que nos últimos anos construíram várias indústrias no estado, fortalecendo a economia com sustentabilidade.

No caso específico dos biocombustíveis, o percentual do incentivo fiscal varia de acordo com o volume de produção. Atualmente, para até 1,2 bilhão de litros produzidos, o produto conta com um benefício de 62,5%. Caso o setor aumente sua produção, está previsto um aumento no benefício, de acordo com a resolução em vigor.

Até o momento, existem quatro módulos de benefício no Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Prodeic), Incentivo ao Algodão (Proalmat), de Desenvolvimento Rural (Proder) e de Estímulo à Aviação Regional (VOE-MT), com percentuais que variam entre 20% e 90%.

Essas medidas têm contribuído para atrair investimentos e impulsionar o setor industrial em Mato Grosso, promovendo o crescimento econômico e a geração de empregos. A indústria de biocombustíveis é um exemplo desse fomento, com a construção de diversas fábricas no estado nos últimos anos, fortalecendo a economia e buscando conciliar o desenvolvimento com a sustentabilidade.

Eulália ressalta que as ações implementadas consolidam Mato Grosso como um dos principais polos industriais do país. Ela destaca que essas iniciativas resultam em benefícios tanto para o estado quanto para os empresários, impulsionando a produção e a preservação ambiental.