Suspeito de ligação com onças decapitadas é liberado após audiência de custódia em MT

94 0
Por Rogério Júnior e Suelen Alencar, g1 MT e Centro América FM
Imagem mostra momento em que suspeito é detido com cães em maus-tratos — Foto: Cedida

Um homem de 59 anos preso suspeito de maus-tratos contra animais e investigado por suposto envolvimento no crime contra duas onças decapitadas, foi liberado após audiência de custódia, neste domingo (2).

Conforme investigação da polícia a partir de uma denúncia, o suspeito teria sido contratado por um fazendeiro em Cáceres, a 250 km de Cuiabá, para caçar os animais.

Segundo a delegada da Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema), Liliane de Souza, o suspeito — que trabalha como vaqueiro — teria sido contratado no dia 13 de março para caçar as onças e no dia 31 do mesmo mês, teria sido dispensado pelo fazendeiro.

Quando retornava para a capital com alguns dos cães, ele foi preso por maus-tratos. Os cachorros apresentavam machucados e estavam amarrados de maneira indevida para transporte.

Polícia investiga origem do vídeo com duas onças decapitadas e uma terceira amarrada — Foto: Redes sociais
Polícia investiga origem do vídeo com duas onças decapitadas e uma terceira amarrada — Foto: Redes sociais

Ao ser ouvido, o suspeito negou que os cães tenham sido usados para caçar onças.

“Apreendemos o celular dele e notamos que algumas coisas foram apagadas e vamos tentar, pela perícia, recuperar mensagens e até o próprio vídeo. Ele negou a participação e disse que não são os cães usados na caça. A investigação ainda continua”, afirmou.

O fazendeiro também foi ouvido pela polícia e negou que o crime tenha ocorrido na propriedade dele, mas não deu detalhes do motivo de ter dispensado o suspeito.