Durante segunda fase da operação, Polícia Civil cumpre mandados de prisão contra casal envolvido em ao menos 100 homicídios em MT

121 0
Por g1 MT
Segundo a Polícia Civil, o grupo era responsável por ordenar assassinatos em MT e no RJ — Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil cumpriu, nesta quarta-feira (14), mandados de prisão contra um casal que está envolvido em ao menos 100 homicídios ocorridos em Sorriso, a 420 km de Cuiabá. A ação faz parte da segunda fase da Operação Recovery. Foram cumpridos também outros cinco mandados de prisão e busca e apreensão em Ipiranga do Norte, a 455 km da capital, Macaé (RJ) e Rio de Janeiro.

O cumprimento das ordens judiciais no Rio de Janeiro contou com apoio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil fluminense.

Segundo as investigações, os 100 homicídios ocorreram nos últimos cinco anos.

Um dos mandados é contra o líder de uma facção criminosa que ordenou assassinatos ocorridos nos últimos anos no Rio de Janeiro e também em Ipiranga do Norte.

O líder está preso no Rio de Janeiro e responde por crimes como tráfico de drogas, roubos, homicídios, organização criminosa e uso de documento falso, tendo seis condenações apenas na Justiça fluminense por roubo.

Além de ações na Justiça de Mato Grosso, ele responde a ações em varas da Justiça Estadual e Federal no Rio de Janeiro por homicídio, roubo majorado e tráfico.

O criminoso é líder do grupo que cometeu diversos homicídios, em uma guerra entre facções, e teve um dos mandados de prisão cumprido na Operação Dissidência, deflagrado em agosto do ano passado pela Força-Tarefa de Segurança Pública de Mato Grosso.

A mulher do líder participava dos crimes e também é alvo da segunda fase da operação. Segundo a Polícia Civil, ela tem uma extensa ficha criminal, entre elas, três condenações por tráfico de drogas, porte e posse de arma de fogo e receptação.

Além destes crimes, a mulher também responde uma ação por tráfico e associação, sendo presa durante a Operação Dissidência, porém, liberada posteriormente. Ela é alvo ainda de investigação por homicídio qualificado, crime pelo qual teve o mandado de prisão preventiva decretado pela Comarca de Sorriso.

Outro alvo da é responsável por homicídios ocorridos em Ipiranga do Norte. Na mesma cidade também foi preso outro envolvido.

Primeira fase
Grupo teve  bloqueio de até R$ 1 milhão — Foto: Polícia Civil
Grupo teve bloqueio de até R$ 1 milhão — Foto: Polícia Civil

A primeira fase da operação, deflagrada em março deste ano, mirou os integrantes da associação criminosa formada por traficantes em Sorriso e cumpriu 94 mandados judiciais. Foi efetuado ainda o sequestro de veículos ligados ao principal traficante do grupo e o bloqueio de valores em até R$ 1 milhão de integrantes da associação criminosa.

Em abril, a Polícia Civil concluiu o inquérito da primeira fase e indiciou 42 criminosos por tráfico de drogas, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro.