Participante do Projeto Casa do Hip Hop, capoeirista de Campo Verde conquista título internacional

187 0
De: Prefeitura Municipal de Campo Verde

Treinando desde 2021 no grupo de Capoeira Origens da Liberdade, com o mestre Curió, a capoeirista de Campo Verde Rayane Luíza da Silva Oliveira, de 21 anos, “A Branca de Neve”, sagrou-se campeã da categoria absoluta, do Campeonato Internacional de Capoeira, realizado em Paris nos dias 8 e 9 de abril.

Para conquistar o troféu, Rayane jogou contra capoeirista da Bélgica, Espanha, Brasil e Marrocos. A atleta, que treina desde os 4 anos e está desde 2021 no Grupo Origens da Liberdade – que faz parte do Projeto Casa do Hip Hop – disputou a competição nas categorias “Benguela” e “São Bento”.

Mestre Curió, que acompanha os treinamentos da atleta afirma que ela é disciplinada e que a conquista do primeiro troféu internacional é resultado dos seus esforços. “Desde que ela vem praticando sempre teve esse sonho de conseguir alcançar seus objetivos”, destacou mestre Curió. “A gente sempre acreditou muito e vendo o desenvolvimento dela, a gente sabia que tinha potencial para isso”, ressaltou.

Para garantir sua primeira participação em um evento internacional, Branca de Neve teve que vencer a Copa Nortão, promovida pelo mestre Anjo, do Grupo Alcateia, em Lucas do Rio Verde.

Para ela, jogar capoeira em outro país foi uma grande experiência. “Nunca imaginei poder sair do Brasil, muito menos participar de um campeonato Internacional. Acho que foi uma bagagem enorme para mim, até mesmo na questão pessoal. Foi uma coisa muito boa que aconteceu, que eu não esperava e que veio rápido demais”, disse a atleta.

De acordo com a capoeirista, durante este ano está confirmada sua participação em vários eventos no Brasil. Um deles será no Rio de Janeiro. Na próxima semana ela participa de uma competição em Luiz Eduardo Magalhães, na Bahia. A atleta tem presença confirmada também em um evento em Lucas do Rio Verde (M) e nesta quinta-feira se apresenta na 3ª Mostra de Dança de Campo Verde.

Como todo atleta amador, Branca de Neve conta com o apoio da família para poder participar de competições. Em alguns casos, tem ajuda dos organizadores.

“Quando eu sou convidada especial, eu tenho um pouco de ajuda de custo com passagem, mas, na maioria das vezes eu peço ajuda dos familiares, da Associação e de alguém que possa me ajudar. É assim que eu viajo sempre”. Rifas e vaquinhas também contribuem com a arrecadação de recursos para que ela possa participar dos eventos.