Organização criminosa envolvida com tráfico e lavagem de dinheiro é alvo de operação em MT

92 0
Por g1 MT
Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado de MT (Gaeco) — Foto: Assessoria/MPMT

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), deflagrou, na manhã desta terça-feira (2), a “Operação Cognato”, para cumprir 99 ordens judiciais contra um grupo criminoso envolvido com roubos e furtos, tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, que atua em regiões de fronteiras em Mato Grosso.

Segundo o Gaeco, são cumpridos 38 mandados de prisão preventiva, 43 mandados de busca e apreensão e 18 bloqueios de bens e valores, em Rio Branco, Salto do Céu, Várzea Grande, Cuiabá, Tangará da Serra, Sinop, Lucas do Rio Verde, Porto dos Gaúchos, Nova Maringá e Água Boa.

Ainda de acordo com a polícia, entre os alvos estão dois dos chefes da organização criminosa, sendo um deles o responsável por controlar o tráfico de drogas em Cáceres, Nova Maringá, Porto dos Gaúchos e Nova Lacerda, e o outro comandava a ação dos demais integrantes de dentro de uma penitenciária.

O trabalho é uma força-tarefa permanente, composta pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar, Polícia Penal e Sistema Socioeducativo, realizado pela Unidade Regional do Gaeco de Cáceres e Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron).

Nome da operação

O nome da operação faz menção à origem da investigação, que é resultado da junção de elementos de provas coletadas pelo Gaeco e Defron sobre a organização criminosa.