Justiça adia julgamento de motorista acusado de matar trabalhador por reclamar de farol alto em MT

71 0
Por g1 MT
Maruan Fernandes Haidar Ahmed — Foto: Divulgação

A Justiça adiou o julgamento de Maruan Fernandes Haidar Ahmed, réu pelo assassinato de um trabalhador em uma conveniência de um posto de combustíveis em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, em 2018. O julgamento estava previsto para acontecer nesta quarta-feira (24), mas a defesa apresentou um atestado médico informando que o acusado está incapacitado para participar do júri popular.

Ahmed responde na Justiça pelo assassinato de Fábio Batista da Silva, que trabalhava na conveniência do posto de combustível. O crime ocorreu no dia 3 de dezembro de 2018. Fábio teria reclamado que o farol alto do carro de Maruan estava incomodando outros clientes do estabelecimento.

Após pedir para que o motorista abaixasse a luz do farol, Fábio voltou para o estabelecimento, mas foi atingido com um tiro e caiu no chão. O autor do crime fugiu sem prestar socorro.

Fábio Batista da Silva, de 41 anos, foi morto a tiros em Rondonópolis — Foto: Reprodução
Fábio Batista da Silva, de 41 anos, foi morto a tiros em Rondonópolis — Foto: Reprodução

Em janeiro, o motorista foi preso durante uma operação feita pela polícia em Santa Catarina, que prendeu outras sete pessoas.

Segundo a Polícia Civil de Santa Catarina, ele tentou enganar os agentes apresentando um documento falso. Um outro homem que estava na casa também teve o documento analisado por peritos. Durante a abordagem, foram apreendidos armas de fogo e drogas.

Ainda de acordo com a polícia, haviam dois mandados de prisão contra ele por homicídio, sendo um da primeira vara criminal de Rondonópolis e outro pelo Tribunal de Justiça de Goiás.