Diretor e professores são indiciados por desvio de verba de merenda em escola indígena em MT

81 0
Por g1 MT
Aldeia xavante na Terra Indígena Sangradouro: madeira foi extraída ilegalmente da reserva, diz PF — Foto: Gcom-MT

O diretor e professores, de 43, 44 e 57 anos, foram indiciados nesta quinta-feira (4) por desvio de verba de merenda escolar da Aldeia Sangradouro, em General Carneiro, a 449 km de Cuiabá, de acordo com a Polícia Civil. O valor total desviado corresponde a R$ 25.600, segundo a polícia, e os três respondem por peculato e associação criminosa.

O caso veio à tona quando outro diretor foi eleito e descobriu os desvios no ano passado.

A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) apontou as irregularidades nas prestações de contas da unidade escolar depois de uma análise, o que gerou um processo administrativo disciplinar.

Os valores eram repassados por meio de cheques assinados pelos investigados a parentes e pessoas próximas dos próprios autores do crime sem ter qualquer lastro e vínculo com a comunidade escolar.

Para validar e manter as emissões de cheques, que se destinavam à aquisição de merenda escolar, os indiciados confeccionaram atas, sem dar publicidade, para dar ar de legalidade aos atos, segundo a polícia.

Segundo a polícia, eles permaneceram em silêncio durante o interrogatório. Na aldeia, a polícia disse que eles divulgaram para a comunidade que os cheques seriam falsas, com intuito de não se responsabilizarem. A polícia informou que isso foi uma tentativa de confundir a apuração dos policiais.