Após boato, mais de 200 pessoas cavam área em busca de ouro em MT e encontram sítio arqueológico

140 0
Por Mariana Mouro, Caroline Mesquita e Kessillen Lopes, g1 MT
De acordo com o prefeito, a área foi isolada — Foto: Reprodução

Um boato levou mais de 200 pessoas a invadirem e cavarem a área de uma obra em Colniza, no interior do Mato Grosso, em busca de ouro. Após metros de escavação, moradores encontraram, na verdade, itens de civilizações antigas no local que é um sítio arqueológico. A Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística confirma que não há ouro no local.

O boato começou no domingo (28), quando trabalhadores faziam uma obra de asfaltamento na região e encontraram algo que acreditaram ser ouro. A cidade tem 39 mil habitantes e rapidamente o boato se espalhou e moradores passaram a se aglomerar no local para escavar por horas, formando uma cratera.

Ao contrário do esperado, os moradores acharam, na verdade, louças antigas. Isso porque segundo a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística, o local é um sítio arqueológico. No entanto, o local guarda resquícios de civilização antiga, sem qualquer indício de que haja ouro. Os itens achados, inclusive, são de barro.

A área possui cerca de 500 metros e, após as escavações, foi isolada pela fiscalização ambiental. A pasta alerta que a escavação no local é proibida. Os materiais encontrados vão ser recolhidos pelo Instituto do Património Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Foram encontrados materiais de civilizações antigas que viveram na região — Foto: Reprodução
Foram encontrados materiais de civilizações antigas que viveram na região — Foto: Reprodução

A reportagem do g1 acionou a prefeitura para saber se vai ser feita fiscalização na área, mas a prefeitura informou que não vai acionar as forças de segurança para conter as escavações.