Continuam desaparecidos os três jovens de SP que se mudaram para Campo Verde a trabalho

176 0
Por Kessillen Lopes e Márcio Falcão, g1 MT e TV Centro América
Elias Lopes da Silva, Eduardo Sousa de Lima e Alexssandro da Silva Feliz estão desaparecidos — Foto: Divulgação

Três jovens que se mudaram de São Paulo para Campo Verde, a 139 km de Cuiabá, a trabalho, estão desaparecidos desde o dia19 deste mês. Nesta semana, o carro que eles estavam na cidade foi encontrado incendiado. As vítimas são: Elias Lopes da Silva, de 27 anos, Eduardo Sousa de Lima, 26 anos, e Alexssandro da Silva Feliz, de 34 anos.

O delegado responsável pela investigação do caso, Philipe Pinho, explicou que todas as pessoas que tiveram contato com eles já prestaram depoimento, inclusive o homem que os contratou para o trabalho.

“Estão sendo ouvidos todos que tiveram contato com as vítimas, principalmente o gerente que chegou de viagem junto com os jovens. Ele tem colaborado com as investigações e foi nosso ponto de partida”, explicou.

As vítimas, segundo a polícia, estavam em Campo Verde para fazer a instalação de câmeras de segurança nas escolas municipais. No dia 19, os trabalhadores foram para um bar e, em seguida, um deles enviou uma mensagem a um amigo dizendo: ‘mano, deu ruim’. Depois disso, ninguém mais conseguiu contato com as vítimas.As vítimas, segundo a polícia, estavam em Campo Verde para fazer a instalação de câmeras de segurança nas escolas municipais. No dia 19, os trabalhadores foram para um bar e, em seguida, um deles enviou uma mensagem a um amigo dizendo: ‘mano, deu ruim’. Depois disso, ninguém mais conseguiu contato com as vítimas.

Carro das vítimas foi encontrado incendiado  — Foto: Divulgação
Carro das vítimas foi encontrado incendiado — Foto: Divulgação

De acordo com a polícia, o homem que estava acompanhando os jovens no trabalho contou que foi até o bar procurá-los logo após o envio da mensagem, mas não os encontrou. O carro das vítimas, em um primeiro momento, estava no estacionamento do local, no entanto, na noite do dia 19, o veículo também havia desaparecido.

A investigação está em sigilo. Segundo o delegado, a polícia segue várias linhas de investigação, pois ainda não é possível saber como ocorreu o desaparecimento.

Nesta terça-feira (25), além da Polícia Civil, bombeiros e cães farejadores auxiliam nas buscas das vítimas.