Polícia: Menino se debateu por 5 min enquanto era asfixiado

57 0
Do: MidiaNews
José Edson de Santana disse ter jogado o corpo da criança no rio com uma pedra amarrada em uma das pernas
Menino estava na frente de casa quando desapareceu

Preso pela morte do ex-enteado, José Edson de Santana, de 32 anos, detalhou como assassinou o menino de apenas 5 anos. Ele alegou que asfixiou a criança com as próprias mãos e antes dela desmaiar se debateu por pelo menos 5 minutos.

Depois de o menino ficar inconsciente, Jose alegou ter amarrado uma pedra em uma de suas pernas e o atirado no rio. O corpo do menino, no entanto, foi encontrado próximo a uma pista de motocross na cidade, na manhã de segunda-feira (6).

A declaração consta nos autos da investigação, que foi citada no termo de audiência de custódia, realizada no domingo (5), que converteu a prisão de José de flagrante para preventiva.

De acordo com o documento, o menino brincava na frente de casa com o irmão enquanto a mãe fazia o almoço.

Em determinado momento, o irmão da vítima entrou para beber água e quando voltou já não o encontrou mais.

Conforme a investigação, José seguia em uma motocicleta Honda CG 1999 de cor verde e passou em frente à casa da ex-namorada, mãe do menino. Ele acenou para a criança, que se aproximou.

O menino foi colocado na garupa da motocicleta com a promessa de ser levado para almoçar em um restaurante. No trajeto, José teria ido rumo à rodovia MT 320, sentido de Colíder a Nova Canaã do Norte.

Quando chegaram a uma Ponte perto da Comunidade Zé Reis, ele desceu a criança da motocicleta dizendo que iriam pescar.

“Em determinado momento foram para debaixo da ponte e lá o flagranteado asfixiou com suas mãos as vias aéreas da criança, que chegou a se debater por 4 ou 5 minutos, e após esta desmaiar, amarrou a perna a uma pedra com uma corda, e em seguida o atirou no rio”, diz trecho do documento.

Apesar de ter confessado a autoria do crime, José alegou à Polícia que não se lembrava do porquê matou a criança.

A criança desapareceu na tarde de sexta-feira (3) e seu corpo só foi localizado na manhã desta segunda (6).