Polícia indicia genro que matou investigador aposentado em MT

55 0
Por g1 MT
Hernandes se entregou à polícia nesta quinta-feira (23) — Foto: Reprodução

Hernandes Lima de Siqueira, de 25 anos, foi indiciado pela Polícia Civil, nesta sexta-feira (3), por latrocínio e por tentativa de homicídio qualificado contra a mulher do investigador aposentado Derli José Alves, de 56 anos. Ele também responde por ocultação de cadáver.

Na quinta-feira (23), ele se apresentou à polícia e confessou ter matado a vítima. Ao ser detido, ele contou onde havia escondido o corpo em Cuiabá. A Justiça, então, converteu a prisão temporária para preventiva.

As armas usadas nos crimes, um revólver calibre 38, e uma pistola, foram apreendidas e encaminhadas para perícia. A pistola, que pertencia ao investigador aposentado e foi usada para matá-lo, tinha sido furtada meses antes do assassinato pelo genro do policial.

Já o revólver, que também era do policial, foi usado na tentativa de homicídio contra a companheira de Derli, segundo a polícia.

Hernandes ainda contou aos policiais que teve ajuda de outra pessoa no crime, que já foi identificada pela polícia.

Corpo do investigador foi localizado no distrito da Guia, na capital — Foto: Arquivo pessoal
Corpo do investigador foi localizado no distrito da Guia, na capital — Foto: Arquivo pessoal
Desaparecimento

Segundo a polícia, Derli José se aposentou da corporação em junho de 2010. A última lotação dele foi na antiga Delegacia do Carumbé, no Bairro Planalto, na capital.

Derli estava desaparecido desde a noite de terça-feira (21) e, segundo a polícia, há suspeitas de que a filha do investigador também esteja envolvida no desaparecimento do próprio pai. Ela foi ouvida pela DHPP e o celular dela foi apreendido.

A corporação foi acionada para atender a uma ocorrência de furto de uma caminhonete, que pertencia ao investigador, conforme a polícia.

À polícia, o irmão da vítima informou que a mulher do investigador tinha sido atingida por disparos de arma de fogo, foi socorrida e encaminhada ao Hospital Municipal de Cuiabá (HMC).

Antes de ser socorrida, a mulher do policial aposentado mandou áudios aos familiares contando que na terça-feira foi até o barracão da propriedade e viu que o genro do policial estava lavando as mãos sujas de sangue.

Ao perguntar sobre a situação, o suspeito fez disparos contra a mulher, que a atingiram na testa e no olho. Com isso, ela desmaiou e quando acordou, o suspeito já havia fugido da chácara, levando a caminhonete e pertences do policial.