Operação Dissidência – Delegado: jornalista emprestava carro de imprensa ao tráfico

61 0
Do: MidiaNews
Objetivo seria evitar chamar suspeitas da Polícia; PF diz que ele fazia parte de facção que aterrorizava MT
O jornalista Juvenilson dos Santos Martins (detalhe) preso pela PF

O delegado Antônio Flavio Rocha Freire afirmou que o jornalista Juvenilson dos Santos Martins, preso na noite de quarta-feira (8) por suposto envolvimento com facção criminosa, emprestava um carro de imprensa para o transporte de drogas, para evitar chamar suspeitas da Polícia.

  “Ele tinha uma participação importante para uma das facções criminosas. Ele cedia um veículo da imprensa para transportar ilícitos e assim se furtar da fiscalização policial”, disse Freire.

A segunda fase Operação Dissidência foi deflagrada na quarta-feira (8), para o cumprimento de 12 mandados de prisão em Sorriso, Sinop, Peixoto de Azevedo e Cuiabá, todos expedidos pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

Os investigados, conforme a PF, são integrantes de facções criminosas que aterrorizavam os Municípios cometendo homicídios, torturas e tráfico de drogas.

Primeira fase

Em 18 de agosto de 2022, foi deflagrada a primeira fase da operação. À época foram cumpridos aproximadamente 70 mandados de prisão e busca e apreensão.

O material apreendido permitiu que outros membros da organização fossem indiciados e presos. O grupo tinha atuação especialmente no tráfico de drogas e homicídios.

Em decorrência do inquérito policial, 36 pessoas se tornaram rés na ação penal que tramita na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, sendo que uma delas será julgada pela 11ª Vara Criminal – Justiça Militar.

A operação contou com o apoio da Delegacia de Polícia Civil de Sorriso, do 12º Batalhão da Polícia Militar (Sorriso), da Agência Regional de Inteligência do 3° Comando Regional, do Grupo de Apoio do 11° Batalhão da Polícia Militar (Sinop), da Polícia Rodoviária Federal em Sorriso e da Delegacia de Polícia Federal em Sinop.

 

Veja o vídeo: