Morte em Sinop – Médica que fez 1ª atendimento a menina volta ao trabalho em UPA

87 0
Do: MidiaNews
A criança, de 3 anos, morreu no dia 8 de março, após dar entrada com uma tosse seca
Fachada da Unidade de Pronto Atendimento de Sinop; no detalhe a criança com os pais

A médica que realizou o primeiro atendimento da sobrinha do apresentador de TV Wésllen Tecchio, afastada sob suspeita de erro que culminou com a morte da menina, em uma UPA de Sinop, foi reintegrada às suas atividades.

A profissional está sendo submetida a uma sindicância para averiguar o caso. Os resultados do procedimento, segundo o advogado Marcos Vinicius, que está à frente da defesa dela, ainda não foram concluídos e nem repassados.

De acordo com o defensor, sua cliente foi usada como bode expiatório e não teria responsabilidade no caso, uma vez que a menina retornou à unidade mais de 24h depois de sua cliente tê-la atendido, e foi assistida por outra equipe.

“Temos os documentos que mostram que ela não teve a mínima responsabilidade na morte da criança. Ela está servindo como bode expiatório”, afirmou o advogado.

 

Caso

A menina, de 3 anos, morreu no dia 8 de março após dar entrada em uma Unidade de Pronto Atendimento 24h com uma tosse seca.

Antes disso, na madrugada do dia 6 ela foi atendida e mandada para casa com uma receita de xarope expectorante.

A pequena não apresentou melhora e a família procurou novamente a unidade. Ela foi atendida, sedada e de lá não saiu com vida.

O delegado Hugo Ângelo Reck de Mendonça, que investiga o caso, pediu a exumação do corpo para apurar o possível erro médico. O procedimento foi feito no dia 17.