Assassinato em MT – Rapaz diz que assumiu crime para não morrer; Polícia prende autor

85 0
Do: MidiaNews
Luan Campos de Oliveira foi morto com cerca de cinco disparos de arma de fogo, em agosto de 2022
PJC-MT

A Delegacia da Polícia Civil de Sorriso concluiu inquérito sobre um homicídio ocorrido em agosto do ano passado e cumpriu a prisão contra o autor do crime qualificado.

Um segundo investigado, que em principio disse que havia cometido o crime, foi indiciado por falsa acusação de crime.

Luan Campos de Oliveira foi morto com ao menos cinco disparos de arma de fogo, no dia 30 de agosto, no Bairro São José.

Segundo a apuração da Polícia Civil, dois homens chegaram ao local em uma motocicleta, possivelmente uma Titan, modelo antiga, e executaram a vítima.

Em setembro, a Delegacia de Sorriso interrogou uma pessoa, de 24 anos, que chegou a admitir a autoria do crime. Contudo, em novo interrogatório, ele voltou atrás e informou que assumiu a prática do homicídio porque estava sendo ameaçado por uma facção criminosa para que assumisse o crime.

Contudo a linha de investigação, desde o início, já era outra, ou seja, a Polícia Civil já tinha um suspeito como autor dos fatos. “Seguimos nossa linha de investigação e ao final ficou concluído quem de fato foi o autor do homicídio”, explicou o delegado Eugênio Rudy Jr.

Os dois criminosos indiciados, que eram cunhados a época dos fatos, têm juntos mais de 30 procedimentos na Polícia Civil por crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo, roubo, estupro, entre outros crimes graves.

Na semana passada (17), a Delegacia de Sorriso cumpriu o mandado de prisão preventiva contra o investigado. Ele foi interrogado, porém, optou por ficar em silêncio sobre, mas, informalmente, disse aos policiais que “matou para não morrer”.

Com o cumprimento do mandado de prisão, a Polícia Civil tinha dez dias para concluir o inquérito , que foi remetido ao Poder Judiciário nesta sexta-feira.