Alvo de operação – Lateral do Cuiabá vira réu por esquema de manipulação de jogos

196 0
Do: MidiaNews
Justiça de Goiás recebeu denúncia do Ministério Público contra 14 pessoas por esquema em jogos
O jogador Mateusinho, que se tornou réu por suposto envolvimento em esquema

O lateral-direito do Cuiabá, Mateus da Silva Duarte, o Mateusinho, se tornou réu na ação que investiga um suposto esquema de manipulação de jogos da Série B do Campeonato Brasileiro do ano passado.

O atleta foi alvo da Operação Penalidade Máxima, deflagrada pelo Ministério Público de Goiás em fevereiro, quando havia recém-chegado ao Dourado.

Nesta semana, a Justiça de Goiás recebeu a denúncia oferecida pelo MPE contra 14 pessoas envolvidas no suposto esquema.

Além de Mateusinho, se tornaram réus os jogadores Romário (ex-Vila Nova) e Joseph (Tombense), além de Bruno Lopez de Moura (vulgo BL), Camila Silva da Motta, Ícaro Fernando Calixto dos Santos, Luís Felipe Rodrigues de Castro, Victor Yamasaki Fernandes, Zildo Peixoto Neto, Allan Godoi dos Santos, André Luís Guimarães Siqueira Júnior (André Queixo), Paulo Sérgio Marques Corrêa, Ygor de Oliveira Ferreira (Ygor Catatau) e Gabriel Domingos de Moura.

Todos irão responder pelos crimes de organização criminosa e manipulação de resultados.

A investigação teve início após denúncia do presidente do Vila Nova Futebol Clube, Hugo Jorge Bravo de Carvalho, que teria sido vítima do suposto esquema.

Ele apontou evidências da atuação ilícita do réu Bruno Lopez na manipulação dos resultados das partidas entre Vila Nova x Sport, Tombense x Criciúma e Sampaio Corrêa x Londrina.

Conforme a investigação, o suposto esquema ocorria através da cooptação de atletas, que manipulavam os resultados das partidas por meio de ações como, por exemplo, o cometimento de pênalti no primeiro tempo dos jogos, entre outras iniciativas.

O objetivo era viabilizar o êxito em apostas esportivas de elevados valores. Em contrapartida, os atletas recebiam parte dos ganhos.

Mateusinho teria atuado na fraude no jogo do Sampaio Corrêa contra o Londrina. Na ocasião, aos 19 minutos do primeiro tempo, ele deu uma entrada em Caprini dentro da área, gerando a marcação de um pênalti.