O que se sabe sobre os fortes terremotos que mataram mais de 2,3 mil na Turquia e Síria

175 0
Por BBC
Há temores de que o número de mortos possa subir bastante nas próximas horas

Pelo menos 2,3 mil pessoas morreram depois que dois terremotos atingiram a Turquia e a Síria nesta segunda-feira (6/2).

Segundo a Autoridade de Gerenciamento de Emergências e Desastres turca o número de mortos no país é de cerca de 1,5 mil.

O número de mortos na Síria já supera 800, segundo a agência de notícias AFP, que combinou números de autoridades em áreas controladas pelo governo com os do grupo de resgate Capacetes Brancos em áreas controladas por rebeldes.

Ainda estão surgindo informações sobre o impacto de um segundo terremoto que atingiu a província de Kahramanmaras, na Turquia, poucas horas depois do primeiro, perto da cidade de Gaziantep, cerca de 130 quilômetros ao sul.

Pelo menos 70 pessoas já haviam sido confirmadas como mortas em Kahramanmaras antes do segundo terremoto.

Mapa da BBC mostrando epicentro dos dois tremores na Turquia e Síria

O número de mortos deve aumentar ainda mais, já que muitas pessoas ainda estão soterradas.

O Serviço Geológico dos EUA disse que o primeiro tremor de magnitude 7,8 ocorreu às 4h17 no horário local (22h17 de domingo, no horário de Brasília) a uma profundidade de 17,9 km, perto da cidade de Gaziantep.

Este é o maior desastre do país desde 1939, disse o presidente da Turquia, Recep Erdogan.

Mapa da BBC mostrando epicentro do terremoto

O Ministério da Saúde sírio disse que as vítimas morreram nas províncias de Aleppo, Latakia, Hama e Tartus.

Muitos edifícios desabaram e equipes de resgate foram mobilizadas para procurar sobreviventes nos escombros.

O ministro do Interior da Turquia, Suleymon Soylu, disse que dez cidades foram afetadas: Gaziantep, Kahramanmaras, Hatay, Osmaniye, Adiyaman, Malatya, Sanliurfa, Adana, Diyarbakir e Kilis.

Um repórter da BBC em Diyarbakir, na Turquia, disse que um shopping center na cidade desabou.

Gráfico da BBC mostrando antes e depois do prédio desabar

O tremor também foi sentido no Líbano e em Chipre.

Rushdi Abualouf, repórter da BBC na Faixa de Gaza, disse que houve cerca de 45 segundos de tremores na casa em que ele estava hospedado.

Sismólogos turcos estimaram que o terremoto teve 7,4 de magnitude. Um segundo tremor atingiu a região poucos minutos depois do primeiro.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que disponibilizou sua equipe a prestar “toda e qualquer ajuda necessária” aos países atingidos.

“Estou profundamente triste com a perda de vidas e a devastação causada pelo terremoto”, escreveu Biden, no Twitter.

A Turquia fica em uma das zonas de terremotos mais ativas do mundo.

Em 1999, mais de 17 mil pessoas morreram depois que um forte terremoto atingiu o noroeste do país.

Prédio caído em Gaziantep
Em Diyarbakir, no nordeste de Gaziantep, equipes ainda buscam sobreviventes
Carros destruídos em Malatya
Em Malatya, também no nordeste de Gaziantep, carros foram destruídos pelo prédio