Empresário é alvo de operação da Polícia Civil contra envolvidos em roubo de soja em MT

105 0
Por g1 MT
Empresário é alvo de operação da polícia. — Foto: Polícia Civil

Um empresário, de 57 anos, que não teve a identidade divulgada, está entre os alvos da Operação Safe Agro da Polícia Civil, que cumpre 18 mandados de prisão e de buscas, na manhã desta terça-feira (7), contra envolvidos em roubo de soja no Estado. As ordens judiciais são cumpridas em Cuiabá, Nova Mutum, Campo Novo do Parecis e Matupá.

Segundo a polícia, o empresário mora em um condomínio de luxo na capital e já havia sido preso em setembro de 2022, durante Operação Safra 2, que desmanchou um grupo criminoso responsável pelo furto de cargas de soja e milho.

Ainda de acordo com a polícia, também estão entre os alvos da operação, motoristas e proprietários dos caminhões que transportavam os produtos roubados, além de compradores da soja.

A operação ainda identificou os responsáveis pelas empresas de fachada, que emitiam as notas fiscais, com o intuito de contribuir com a legitimidade das transações criminosas.

Foram cumpridos 18 mandados de prisão e busca domiciliar.  — Foto: Polícia Civil
Foram cumpridos 18 mandados de prisão e busca domiciliar. — Foto: Polícia Civil
Investigações

Segundo a polícia, as investigações começaram em maio de 2022, quando suspeitos armados roubaram uma fazenda, em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, e levaram cerca 120 toneladas de soja produzidas no local.

A equipe apurou que parte dos suspeitos também teriam participado de um roubo de defensivos agrícolas, em uma propriedade rural no mesmo município.

Os suspeitos foram presos na Operação Ceres, deflagrada em maio de 2022, quando a polícia também apreendeu uma arma de fogo e recuperou cerca de cinco toneladas de defensivos agrícolas.

Na Operação Ceres, maio de 2022, a polícia apreendeu uma arma de fogo e recuperou cerca de cinco toneladas de defensivos agrícolas. — Foto: Polícia Civil
Na Operação Ceres, maio de 2022, a polícia apreendeu uma arma de fogo e recuperou cerca de cinco toneladas de defensivos agrícolas. — Foto: Polícia Civil