Veja os deputados estaduais que devem concorrer a eleição da presidência da ALMT

31 0
Por TV Centro América e g1 MT
Votação da Mesa Diretora acontece no dia 1° de fevereiro — Foto: Reprodução

Deputados estaduais da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) já começaram a especular candidatos à Mesa Diretora da Casa de Leis. A votação ocorre no dia 1° de fevereiro, e o novo presidente deve comandar a casa pelos próximos dois anos.

Devido a uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), os deputados ficaram sem saber quem poderia entrar na disputa. Em 2021, foi definido o limite de apenas uma reeleição nas Mesas Diretoras dos parlamentos, tanto no Congresso Nacional, como nas assembleias dos estados.

Um presidente só poderia se reeleger uma única vez e o atual ocupante da cadeira, o deputado Eduardo Botelho (União), anunciou que estava fora da disputa porque ele já se reelegeu presidente duas vezes.

Após a decisão, o primeiro parlamentar a lançar candidatura foi o atual primeiro-secretário, Max Russi (PSB).

“Eu sou candidato a presidente. Acho que os outros 23 deputados têm condições de se candidatarem também, mas eu vou disputar”, disse.

Após o anúncio, houve grande repercussão entre os deputados. Faissal (Cidadania) e o atual Quarto-secretário, Paulo Araújo (PP), se manifestaram a favor da candidatura.

“A Assembleia andou bem nesses últimos quatro anos, tanto com o Botelho como presidente e Max como secretário e Max como presidente e Botelho, secretário”, disse Faissal.

Já o parlamentar Elizeu Nascimento (PL) pede um diálogo com Max Russi para que a ALMT não tenha um “puxadinho do governo”.

Mas apareceu um possível novo concorrente, um velho conhecido da política de Mato Grosso que agora está de volta à Assembleia, o deputado Júlio Campos (União).

“Há um grupo de parlamentares que me procurou pedindo para que se eu pudesse colocar meu nome para disputar a presidência da Casa na próxima legislatura”, disse.

No início de dezembro, uma reviravolta aconteceu. Botelho disse que poderia se candidatar novamente, porque seria, no entendimento dele, a primeira reeleição depois da decisão do STF.

“Vamos fazer de tudo para nós continuarmos juntos, para continuar uma Assembleia sem disputa, sem briga, sendo uma Assembleia em que todos ganham, então é isso que vou procurar fazer”, disse.

Com os possíveis candidatos, o g1 separou o perfil de cada deputado que deve disputar a presidência. Confira a lista:

Eduardo Botelho (União)
Eduardo Botelho (União) — Foto: Maurício Barbant/ALMT
Eduardo Botelho (União) — Foto: Maurício Barbant/ALMT

O atual presidente nasceu em Nossa Senhora do Livramento, a 42 km de Cuiabá. Começou a trabalhar ainda na infância, junto com o pai na roça. Depois foi morar em Cuiabá com a família. Começou a vender jornais pela manhã e balas na porta dos cinemas à noite. Estudou nas escolas públicas da capital e se formou em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), além de Licenciatura em Matemática.