Provas encontradas na casa de filho de deputado de MT reforçam que assassinatos foram premeditados

28 0
Por Ianara Garcia, TV Centro América
Polícia faz busca e apreensão na casa de filho de deputado federal acusado de matar casal a tiros — Foto: Ianara Garcia/TV Centro América

As provas encontradas na casa de Carlos Alberto Gomes Bezerra, filho do deputado federal Carlos Bezerra (MDB), acusado de assassinar a tiros um casal, reforçam a suspeita de que ele tenha premeditado o crime, segundo o delegado Marcel Oliveira, da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP). Após cumprir mandado de busca e apreensão nesta segunda-feira (23), a polícia encontrou gravadores que monitoravam os passos da vítima Thays Machado, ex mulher do acusado.

Na casa, o delegado contou que foram encontrados dois cofres, gravadores e diversas provas de que ele mantinha uma rotina de perseguição contra a vítima.

“Ele [Carlos] tinha toda a agenda de contatos dela. Fazia isso para procurar saber se era homem ou mulher que ligava, para perseguir os passos dela”, contou.

A defesa informou que Carlos estava emocionalmente abalado. Ao g1, o advogado disse que irá aguardar o andamento do processo para se manifestar sobre o caso.

O acusado foi preso horas após cometer o crime, na quarta-feira (18). Ele passou por audiência de custódia, onde teve a prisão em flagrante convertida para preventiva e foi encaminhado para uma cela separada na Penitenciária Central do Estado (PCE), na capital. Carlos confessou ter cometido o crime.

Conforme a decisão da juíza na mudança da medida, as provas até então produzidas no processo revelam a tentativa de Bezerra de escapar da aplicação da lei penal.

Crime
Homem e mulher são assassinados em Cuiabá — Foto: Matheus Maurício/ TV Centro América
Homem e mulher são assassinados em Cuiabá — Foto: Matheus Maurício/ TV Centro América

Thays, de 44 anos, e Willian Machado, de 30 anos, foram assassinados, no fim da tarde de quarta-feira (18), em Cuiabá, com três tiros cada. Ela já tinha feito um boletim de ocorrência contra ele e, de acordo com a polícia, o crime aconteceu quando ela estava no prédio para devolver o carro que havia emprestado da mãe para buscar o namorado no aeroporto.

Câmeras de segurança registraram as vítimas caminhando juntas momentos antes de serem assassinadas.

De acordo com o delegado Marcel, o acusado premeditou o assassinato e agiu por ciúmes, sendo motivado pela “emoção de vê-la se relacionando com outro homem”.

De acordo com o delegado, familiares de Thays foram ouvidos e afirmaram que o suspeito era “extremamente ciumento e possessivo”. Ele e a vítima mantinham um relacionamento há alguns anos, entre idas e vindas. O término mais recente ocorreu há cerca de 45 dias e ela estava com o novo namorado há menos de um mês.

Câmeras de segurança mostram casal momentos antes de serem assassinados em Cuiabá — Foto: Cedida
Câmeras de segurança mostram casal momentos antes de serem assassinados em Cuiabá — Foto: Cedida