Durante abordagem, PM mata morador de Sinop (MT) que estava com arma de airsoft

26 0
Por g1 MT
Jhon Alef Costa da Conceição, de 28 anos, foi morto pela Polícia Militar. — Foto: Reprodução

Um rapaz de 28 anos, identificado como Jhon Alef Costa da Conceição, foi morto pela Polícia Militar na madrugada deste domingo (22), em Sinop, a 503 km de Cuiabá. De acordo com o registro da corporação, ele estava com uma arma de airsoft – também conhecida como arma de pressão – e a apontou em direção a uma das equipes que atendia a ocorrência. Um inquérito foi aberto na Polícia Judiciária Militar (PJM) para investigar a conduta dos policiais.

O caso aconteceu no Jardim das Nações. Conforme o boletim de ocorrência, a PM foi acionada por uma pessoa que viu três homens armados, um deles no muro de uma casa. Por isso, os policiais chegaram até o endereço em duas equipes. Uma delas abordou o trio, enquanto a outra dava apoio à ação.

Armas de airsoft foram apreendidas.  — Foto: PM-MT
Armas de airsoft foram apreendidas. — Foto: PM-MT

Os dois suspeitos colocaram as armas no chão e o terceiro “desobedeceu as ordens” e “continuou com a arma em punho e em direção a uma das equipes policiais”, conforme registrado pela PM.

Neste momento, ainda segundo a corporação, foram feitos os disparos que atingiram o homem. Ele foi socorrido com vida e levado ao Hospital Regional de Sinop, mas não resistiu aos ferimentos.

Embalagens das armas estavam no local.  — Foto: PM-MT
Embalagens das armas estavam no local. — Foto: PM-MT

Durante a revista aos suspeitos, a polícia constatou que tratava-se de três armas de airsoft – duas pistolas e um fuzil. Fotos da ocorrência também mostram uma cadeira com uma caixa de papelão e um alvo colado, além das embalagens dos itens.

Os dois outros suspeitos, de 32 e 45 anos, foram detidos e levados à Central de Flagrantes junto com as armas de pressão apreendidas.

Fotos mostram uma cadeira com uma caixa de papelão e um alvo colado nela. — Foto: PM-MT
Fotos mostram uma cadeira com uma caixa de papelão e um alvo colado nela. — Foto: PM-MT

A Polícia Judiciária Civil também investiga a ocorrência.