Bloqueios nas rodovias de MT causam reajustes nos preços dos alimentos

197 0
Por Sérgio Borges, TV Centro América
Bloqueio de caminhoneiros atrapalha abastecimento de alimentos em MT — Foto: Reprodução/ TV Morena

Os bloqueios nas rodovias federais de Mato Grosso causaram um reajuste nos preços dos alimentos no estado. Segundo a Federação do Comércio, de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-MT), há um aumento desde o início dos atos contra o resultado das eleições, já que os produtos demoraram a chegar nos estados.

A publicitária Sueli Neres contou que os preços de legumes e verduras aumentaram, o que surpreendeu ela.

“Subiram bastante, todo dia você é pega de surpresa. A banana, cebola, batata, cenoura e alho me impressionaram”, disse.

Um levantamento de preços feito pela Fecomércio apontou que frutas, verduras e legumes foram os alimentos que mais contribuíram para a alta de 3,6% no valor da cesta básica.

Dois produtos tiveram o maior aumento de preços em uma semana: a batata, com aumento médio de 16% e o tomate, com média de 20,5%.

O presidente dos permissionados da feira do Bairro Porto, em Cuiabá, Jorge Antônio, disse que uma das causas é que esses itens não são produzidos aqui no estado.

“Por causa de combustíveis e o clima. Em alguns estados produtores está chovendo demais ou em período de seca demais, então reflete principalmente no nosso estado que não produz esses produtos”, disse.

Com isso, encontramos o tomate comum a R$ 8,90 o quilo e a batata a quase R$ 10. Outro aumento foi o do preço da banana, de 5,5%. O quilo está custando entre R$ 10 e R$ 12. De acordo com o vice-presidente da Fecomércio, Marco Pessoz, os bloqueios nas estradas contribuíram para as altas.

“A gente entende que esse aumento de uma forma inesperada e de um valor bastante expressivo, seja muito provavelmente da responsabilidade desses bloqueios. Se tratando de alimentos perecíveis, existe uma perca maior do produto então faz com que ele custe mais caro e o transporte, as pessoas paradas nas estradas e frete mais caro”, disse.