Amber Heard e Johnny Depp são condenados; atriz deve pagar US$ 15 milhões e ator, US$ 2 milhões

72 0
Por g1

Amber Heard e Johnny Depp foram condenados por difamar um ao outro nesta quarta-feira (1). O tribunal do júri do Condado de Fairfax, no Estado norte-americano da Virgínia considerou que a atriz deve pagar a ele US$ 15 milhões. Johnny Depp deve pagar a ela US$ 2 milhões.

Os dois foram casados entre 2015 e 2017. Um processava o outro por difamação: ele alegou que ela o difamou em um artigo de jornal; ela disse ter sido difamada por um antigo advogado dele.

A atriz falou após o veredito: “A decepção que eu sinto hoje vai além das palavras.”

O ator apontava três pontos do artigo em que ele foi difamado. O júri concordou com todos e ainda disse que ela agiu com “malícia”.

Amber Heard ouve resultado de julgamento nesta quarta (1) — Foto: Reprodução
Amber Heard ouve resultado de julgamento nesta quarta (1) — Foto: Reprodução

A atriz apontava três pontos das declarações do advogado de Depp em que ela foi difamada. O júri só concordou com uma delas.

Johnny Depp não estava presente no tribunal e assistiu à decisão por vídeo, da Inglaterra, onde está para fazer um show com Jeff Beck. Amber Heard presenciou a decisão no tribunal.

Johnny Depp e Amber Heard durante julgamento — Foto: Reuters
Johnny Depp e Amber Heard durante julgamento — Foto: Reuters

No centro da disputa legal estava um texto opinativo de Heard publicado em dezembro de 2018 pelo jornal “Washington Post”, no qual ela fez uma declaração sobre abusos domésticos sem mencionar o ator.

Acusações

Depp, astro de 58 anos da franquia “Piratas do Caribe”, processou Heard no Estado da Virgínia pedindo US$ 50 milhões e acusando-a de difamação pelo artigo.

Heard, de 36, contra-atacou pedindo US$ 100 milhões e dizendo que ela foi difamada por um antigo advogado do ator, que classificou as acusações da atriz como “farsa”.