Prefeitura de Campo Verde adere ao Programa Comunidade Inteligente e lança o “Lock City”, sistema de monitoramento para apoio à segurança pública

20 0
De: Prefeitura Municipal de Campo Verde

Nesta sexta-feira (13), será lançado, em Campo Verde, o Programa Comunidade Inteligente através da Secretaria Municipal de Apoio à Segurança Pública em parceria com o Conselho Comunitário de Segurança de Campo Verde, (FECONSEG) Federação dos Conselhos de Segurança e Coordenadoria de Polícia Comunitária da (SESP) Secretária de Estado de Segurança Pública de Mato Grosso.

Em Campo Verde, o programa recebeu o nome de “Lock City” que irá formar as três importantes frentes de monitoramento para a prevenção e esclarecimento de crimes contra o patrimônio: monitoramento das câmeras da prefeitura, muralha digital e monitoramento colaborativo.

O sistema de monitoramento integrado irá auxiliar o trabalho das policias Civil e Militar por meio das imagens que irão ajudar na identificação dos suspeitos e esclarecimento de crimes.

Segundo a secretária Viviane Bernardino Ferreira, o programa inovador mostra que Campo Verde está empenhada em oferecer todo o apoio necessário para as forças de segurança atuarem com condições adequadas para proporcionar segurança efetiva para a população. “Desde a criação da Secretaria Municipal de Apoio à Segurança Pública, a prefeitura vem investindo no setor de monitoramento que funciona no Quartel da Polícia Militar. Um marco que vale a pena ser ressaltado é que, em um ano, nós conseguimos triplicar a quantidade de câmeras instaladas na cidade, formar a muralha digital – que é o cercamento da cidade por câmeras OCR’S   e, agora, com a ajuda da comunidade iremos implantar monitoramento colaborativo”, explica.

O QUE É O MONITORAMENTO COLABORATIVO?

O monitoramento colaborativo será feito através de câmeras instaladas pelos próprios moradores por meio da contratação de uma empresa especializada. Neste caso, é o próprio morador faz a contratação do serviço, em condições diferenciadas de pagamento, e, assim, consegue proporcionar mais segurança no entorno da casa onde mora. Além disso, as imagens serão transmitidas automaticamente para a base de monitoramento integrada à polícia militar. Algo que irá oferecer mais agilidade ao policiamento em caso de alguma ocorrência.

“O sistema também conta com um botão de pânico que poderá ser acionado em caso de suspeita de alguma ação criminosa. Isso poderá ser feito através do aplicativo do sistema de monitoramento que poderá ser baixado no celular do morador. Ao ser acionado, o botão do pânico aciona imediatamente as forças de segurança”, conta Viviane Bernardino.