O que se sabe e o que falta esclarecer sobre o caso do jovem cuiabano que saiu da França e desapareceu no aeroporto de SP

72 0
Por Rogério Júnior e Camila Freitag, g1 MT e TV Centro América
Câmeras de segurança do aeroporto mostraram João Vitor pegando a mala e saindo do aeroporto — Foto: Reprodução

A família do jovem cuiabano João Victor dos Santos Morais, de 19 anos, que está desaparecido desde o dia 13 deste mês, quando saiu da França com destino a Mato Grosso e parou para uma conexão no Aeroporto de Guarulhos (SP), onde desapareceu, disse que, até o momento, a polícia ainda não encontrou nenhuma pista concreta sobre o paradeiro dele.

Segundo a mãe, Divina Celma Santos da Luz, o filho tinha medo de sair sozinho e havia combinado de se encontrar com uma amiga dela para ajudá-lo a embarcar no voo de conexão para Cuiabá, assim que ele chegasse em São Paulo.

Entenda o que já se sabe sobre o caso e o que falta esclarecer:

Ele fugiu?

De acordo com a família, João estava desorientado. O jovem nunca tinha viajado sozinho e não sabia fazer a conexão entre os voos. O pai dele, Jari Morais, acredita que ele tenha pensado que havia chegado em Cuiabá e que, por isso pegou a bagagem e, conforme as câmeras de segurança, saiu do aeroporto rumo à cidade.

“Pelo que eu vi, penso que ele estava perdido. Ele não sabia onde estava”, disse a mãe.

Divina Celma e o filho João Vitor, que está desaparecido desde que desembarcou no aeroporto de Guarulhos com conexão para Cuiabá, no dia 13 deste mês — Foto: Arquivo pessoal
Divina Celma e o filho João Vitor, que está desaparecido desde que desembarcou no aeroporto de Guarulhos com conexão para Cuiabá, no dia 13 deste mês — Foto: Arquivo pessoal
Ele já tinha viajado em um voo internacional?

Não. Por essa razão, a mãe pediu para uma amiga ajudá-lo quando ele chegasse em São Paulo. No entanto, os horários não bateram e eles nem chegaram a encontrar. A mulher chegou no local às 8h05, e João foi visto saindo a pé do aeroporto às 7h40.

Qual a linha de investigação?

A Polícia Civil disse que analisou as imagens de segurança do aeroporto e cumpriu diligências na comunidade no entorno do local onde ele foi visto pela última vez. A família também tem ido em busca do jovem pela comunidade Malvinas, próxima ao aeroporto.

Celma disse que eles também colaram cartazes em vários postes do bairro, mas até agora apenas ouviram suposições e nenhuma informação concreta sobre onde ele possa estar.

Equipes do setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), da seccional de Guarulhos, está trabalhando no caso em conjunto com a Delegacia de Atendimento ao Turista (DEATUR).

De acordo com a secretaria de Segurança Pública de São Paulo, a tia e o pai já foram ouvidos para ajudar na investigação.

Mãe Divina Celma e o filho João Vitor, que está desaparecido desde o dia 13 deste mês — Foto: Arquivo pessoal
Mãe Divina Celma e o filho João Vitor, que está desaparecido desde o dia 13 deste mês — Foto: Arquivo pessoal
Ele tinha algum problema de saúde?

De acordo com a mãe, ele não tinha nenhum distúrbio. “Ele é bem reservado e tímido. Ele é bem tranquilo”, disse. Ela deu depoimento à polícia nesta segunda-feira (23) e explicou como era o comportamento do jovem com ela em Paris, onde moram há seis anos.

Ela também levou peças de roupas dele que ainda não tinha nem lavado, o que pode ajudar os cães farejadores durante as buscas da polícia.

Ele caiu em algum golpe?

Ainda não se sabe se ele foi vítima de algum golpe ou sequestro. A polícia ainda trabalha nas buscas para localizá-lo, mas sem nenhuma pista concreta, de acordo com a família.