De acordo com secretaria, Hospital Municipal de Campo Verde não possui soro contra veneno de jararaca

50 0

Os hospitais de Campo Verde (MT) não possuem soro antiofídico contra picada da cobra, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT). A policial penal Luciene Pedroza Moreira Santos, de 44 anos, morreu após ser picada por uma jararaca na segunda-feira (25).

A Prefeitura de Campo Verde informou por meio de nota que o Hospital Municipal até tem soro antiofídico, mas não contra picada da cobra jararaca. Esses pacientes são encaminhados para Rondonópolis (MT), conforme a Secretaria de Saúde.

A SES informou que no estado há 409 frascos de soro antiofídico e que a distribuição é realizada para os 16 Hospitais Regionais de Mato Grosso. Segundo a secretaria, o Hospital Regional de Rondonópolis, que abrange o município de Campo Verde, e a unidade de Cuiabá concentram as maiores quantidades do soro.

De acordo com um levantamento da SES, foram registrados 177 casos envolvendo animais peçonhentos no primeiro trimestre de 2022. Destes, 20 casos foram de picadas de serpentes e outros 131 foram de escorpiões.

No ano passado a secretaria informou que solicitou ao Ministério da Saúde 8.580 frascos de soro antibotrópico, mas que só recebeu 5.980 frascos.

Morte de policial penal
Policial penal foi picada por uma jararaca na casa onde mora — Foto: Reprodução

A policial penal morreu após ser picada por uma cobra jararaca, no sítio onde ela morava com a família, na zona rural de Campo Verde.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Penitenciários de Mato Grosso (Sindspen), Luciene estava recolhendo roupas no varal de casa, quando foi picada pela jararaca.

Ela foi socorrida pelo marido dela e foi levada para um hospital do município. Segundo o sindicato, não havia soro antiofídico na unidade. No entanto, ela foi encaminhada para o Hospital Regional de Rondonópolis, que fica a 139 km de Campo Verde.

Ao chegar na unidade, os médicos disseram que Luciene teve complicações renais e precisaria ser transferida para um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para fazer hemodiálise.

O marido dela disse que a policial penal entrou no hospital consciente e falando. No dia seguinte, o quadro de saúde de Luciene se agravou e foi identificado um coagulo na cabeça dela.

Luciene deixa dois filhos de 18 e 23 anos.

Soro antiofídico

O produto é formado por anticorpos e o principal objetivo é neutralizar o veneno que se encontra no sangue e nos tecidos da pessoa que sofreu a picada. Os soros antiofídicos são produzidos a partir do veneno retirado da própria serpente.

O soro antibotrópico é o utilizado para o tratamento de acidentes com jararacas. O uso do soro é a principal forma de evitar consequências graves em decorrência de picadas da serpente.

A jararaca

A cobra mede cerca de 1,20 m. Ela possui desenhos que lhe proporcionam uma ótima camuflagem, o que torna difícil a visualização do anima. A reprodução é vivípara, ou seja, dá a luz a filhotes ao invés de colocar ovos, com o nascimento previsto para início da estação chuvosa.