Médico que morreu atropelado ao atender vítima de acidente já fez parto em ambulância em MT

65 0
Por g1 MT
Equipe percebeu que não daria tempo de chegar ao hospital e realizou o parto na ambulância — Foto: Rota do Oeste/ Divulgação

O médico socorrista Alexandre Kazumi Leite Togoe, de 37 anos, que morreu atropelado enquanto atendia uma vítima de outro acidente, neste sábado (16), em Santo Antônio de Leverger, a 35 km de Cuiabá, já realizou um parto em uma ambulância, em 2019. A equipe em que o médico estava percebeu que a gestante não conseguiria chegar ao hospital a tempo.

A moradora da comunidade Agrovila das Palmeiras, na zona rural de Santo Antônio do Leverger, Elaine Moraes dos Santos, de 31 anos, foi até o posto de saúde da localidade para uma consulta.

No entanto, ela entrou em trabalho de parto e acionou uma equipe de resgate para encaminhá-la ao hospital. A equipe de socorristas em que Alexandre estava percebeu que não daria tempo de chegar ao hospital.

Elaine foi colocada na ambulância e a equipe realizou os procedimentos recomendados em situação de parto. A mulher deu à luz uma menina.

Acidente do médico
Médico estava fazendo resgate quando foi atropelado, ele foi socorrido, mas não resistiu — Foto: Reprodução
Médico estava fazendo resgate quando foi atropelado, ele foi socorrido, mas não resistiu — Foto: Reprodução

O médico socorrista morreu atropelado por uma carreta enquanto atendia uma vítima de outro acidente na BR-364, na Serra de São Vicente, em Santo Antônio de Leverge.

Conforme informações da Concessionária Rota do Oeste e da Polícia Rodoviária Federal, as equipes foram acionadas para o atendimento de uma ocorrência onde uma carreta carregada com adubo havia tombado.

As equipes de resgate foram até o local e constataram a morte do condutor da carreta.

Segundo a concessionária, os profissionais já haviam sinalizado o acidente e orientavam os veículos, pois a carreta tombada ocupava mais da metade da pista.

Outra carreta, sem freio, perdeu o controle e atingiu o caminhão tombado, a ambulância e atropelou o médico que atuava na remoção da vítima do primeiro acidente.

O médico foi socorrido com vida e encaminhado a um hospital particular de Cuiabá, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Alexandre trabalhava como médico socorrista da equipe da concessionária Rota do Oeste e atuava no box de emergência da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá, desde a inauguração da unidade, em julho de 2016. O médico era casado, sem filhos.