Funcionárias de agência terceirizada da Caixa são presas por suspeita de fraudes no auxílio emergencial em MT

35 0
Por g1 MT
Dinheiro foi apreendido com as suspeitas de fraudes no auxílio emergencial — Foto: Polícia Federal

Duas funcionárias de uma empresa terceirizada que presta serviços em uma agência da Caixa Econômica Federal em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, foram presas em flagrante, nessa segunda-feira (11), por suspeita de fraudes no programa do auxílio emergencial.

De acordo com a Polícia Federal, as suspeitas participavam de um esquema que alterava os e-mails no cadastro dos clientes para terem acesso às contas pelo aplicativo ‘CAIXA Tem’. Depois de conseguirem esse acesso, elas alteravam a senha e passavam a fazer transações bancárias, como pagamento de boletos, transferências e PIX.

Conforme as investigações, para realizar as alterações nas contas, as mulheres usavam o token de um gerente da agência antes da chegada dele ao trabalho.

Só nessa segunda-feira, foram alterados os cadastros de mais de 120 clientes da agência. Aos policiais, uma das suspeitas disse que recebia 50% de cada valor obtido com a fraude e a outra recebia 25%.

A Polícia Federal informou que está investigando os responsáveis pelos saques e fornecimento dos CPFs dos beneficiários do auxílio e que repassavam às suspeitas o pagamento pelas alterações realizadas no sistema.

Operação foi deflagrada pela Polícia Federal — Foto: PF
Operação foi deflagrada pela Polícia Federal — Foto: PF
Perfil das vítimas

As investigações apontaram ainda que as contas fraudadas eram apenas de homens enquadrados no auxílio por serem pais solteiros ou chefes de família que criam filhos sozinhos, sem cônjuge, companheiro ou companheira.