TCE autoriza homologação do concurso da Segurança Pública de MT

38 0
Por g1 MT
Concurso para formação de cadastro de reserva na Segurança Pública está com inscrições abertas — Foto: Mayke Toscano/GCOM-MT

O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE) autorizou o governo do estado a homologar final do concurso público realizado pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp). A decisão é do conselheiro Sérgio Ricardo. No mês passado, o TCE suspendeu a homologação. No entanto, a previsão é que o concurso seja homologado pelo estado no mês de junho.

A liberação da homologação foi publicada no Diário Oficial de Contas desta quarta-feira (16). A decisão autorizando a finalização do concurso é em resposta a uma representação proposta pelo deputado estadual Faissal Calil (PV).

Pedido de suspensão foi feito pelo deputado estadual Faissal Calil (PV) — Foto: Fablicio Rodrigues / ALMT
Pedido de suspensão foi feito pelo deputado estadual Faissal Calil (PV) — Foto: Fablicio Rodrigues / ALMT

Na decisão, o conselheiro lembrou que, em 24 de fevereiro, a Sesp havia determinado a suspensão da homologação final do concurso, até que sejam concluídas as investigações conduzidas pelo Ministério Público do Estado (MPE). Sendo assim, houve a perda de objeto da representação.

O relator ainda sustentou que foi encontrado apenas problemas pontuais no concurso, ou seja, não comprometeria todos os candidatos e provas. Ele disse ainda que também não encontrou elementos para demonstrar, com segurança, ilegalidades e inconstitucionalidade no concurso.

O conselheiro revogou o julgamento singular que havia travado o homologação concurso e autorizou o andamento da seleção e publicação do resultado final.

Caderno de prova que teria 'vazado' — Foto: Divulgação
Caderno de prova que teria ‘vazado’ — Foto: Divulgação
O concurso

As provas do concurso público das forças de segurança de Mato Grosso foram realizadas em 20 de fevereiro. Ao todo, 66 mil pessoas estavam inscritas.

O concurso, que foi prometido pelo estado desde 2016, foi realizado para formação de cadastro de reserva. Entretanto, o governo promete chamar 1.200 classificados ainda em 2022.

Os cargos de escrivão e investigador da Polícia Civil foram os mais procurados pelos “concurseiros”. Dos 66 mil inscritos, foram quase 34 mil somente na instituição.