Lei que torna baguncinha com maionese temperada patrimônio cultural é aprovada por vereadores de Cuiabá

55 0
Por g1 MT
Vereador diz que o objetivo é buscar a valorização das tradições que fazem parte da culinária e gastronomia — Foto: Divulgação

Os vereadores da Câmara Municipal de Cuiabá aprovaram nesta quinta-feira (3) o projeto de lei que oficializa o baguncinha e a maionese temperada como patrimônio cultural imaterial da capital. A lei segue para sanção do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

Foram 16 votados a favor, sete ausências e uma abstenção.

Ao g1, o chefe de gabinete do autor da proposta, vereador Adevair Cabral (PTB), disse que a expectativa a partir dessa aprovação é de tornar o baguncinha mais um símbolo cultural.

“Assim como a farofa de banana, a cabeça de pacu e a carne seca, agora se soma à eles o baguncinha e a maionese temperada”, disse.

O assessor ainda explicou que o objetivo é levar essa referência a nível estadual e nacional, oficializando esse item culinário na cultura cuiabana.

O projeto de lei havia sido apresentado no ano passado. Desde então, a proposta foi deliberada nas comissões internas da Casa legislativa.

Na justificativa do projeto, o vereador Adevair defendeu a valorização das tradições da culinária e gastronomia cuiabana. Entre outros pontos, também destacou que a lei pode ajudar os comerciantes ambulantes e restaurantes que vendem esse item típico da região mato-grossense.

O preparo do lanche é feito na chapa com combinações de sabores, contendo pão, hambúrguer, ovos, queijo, presunto, alface, tomate, salsicha, bacon e calabresa. Para o autor da proposta, “a maionese temperada traz um sabor inigualável de degustação”.