Secretário de Saúde diz que há municípios de MT com a vacinação adulta contra a Covid abaixo de 30%

89 0
Por g1 MT
Gilberto Figueiredo cita dificuldades na vacinação em municípios distantes — Foto: Christiano Antonucci / Secom – MT

O secretário estadual de Saúde afirmou que há municípios de Mato Grosso que ainda não atingiram 30% de cobertura da vacinação em adultos contra a Covid-19. Gilberto Figueiredo não informou quais são as cidades, mas disse que os municípios mais afastados da capital enfrentam maiores dificuldades na imunização.

Entre os problemas enfrentados por esses municípios, está a troca de profissionais na secretaria de Saúde. No ano passado, segundo Gilberto, houve a substituição de mais de 120 secretários municipais de saúde.

“Quanto mais afastado é o município, menor é sua capacidade de ter uma equipe robusta tecnicamente. Estamos colocando à disposição desses municípios nossa equipe técnica para ajudar nas estratégias”, explicou.

Além disso, o secretário citou que o negacionismo tem prejudicado a cobertura vacinal.

“Hoje nosso maior inimigo é esse negacionismo. As pessoas fazem campanhas contra uma vacina que não é experimental e já teve sua eficácia comprovada. É preciso trabalhar em campanhas de conscientização”, disse.

De acordo com Gilberto Figueiredo, a falta de imunização continua resultando no surgimento de novos casos graves, o que tem demandado a abertura de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) toda semana.

“A vacinação ainda é o único mecanismo para bloquear o número de infecções. O número de casos oficiais por dia ainda enseja internações e isso nos traz uma preocupação com relação a capacidade hospitalar. Não sabemos qual vai ser nosso limite, mas toda semana abrimos novos leitos e a taxa de ocupação continua alta”, pontuou.

Gilberto também pediu que a Prefeitura de Cuiabá abra novos leitos no antigo pronto-socorro para ajudar atender a demanda.

Mortes em idosos sem dose de reforço

Dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) apontam que de outubro de 2021 a janeiro deste ano mais de 90% das mortes por Covid-19 no estado são de pessoas com mais de 60 anos que não tomaram a dose de reforço da vacina contra a doença.

Em Cuiabá, a procura ativa daqueles que não completaram o esquema vacinal é uma missão dos agentes de saúde.

A maior preocupação é com os idosos que têm registrado baixa procura pela imunização e estão com maior índice de mortalidade por causa da Covid-19.