MT registra 26 fugas em presídios nos primeiros 20 dias do ano

45 0
Por Kessillen Lopes e Rafael Medeiros, g1 MT e TV Centro América
Aeronave do Ciopar ajudando nas buscas por fugitivos em MT — Foto: Reprodução

Mato Grosso registrou 26 fugas de presos em sete presídios do estado entre os dias 1° e 20 deste mês. Até agora, oito foram recapturados e um foi morto em confronto com a polícia.

Equipes da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT) trabalham para tentar recapturar outros 16 detentos que continuam foragidos.

Veja abaixo os locais e datas onde foram registradas as fugas:

  • 1° de janeiro: Centro de Ressocialização de Sorriso (CRS) – 1 fugitivo
  • 3 de janeiro: Penitenciária Regional Major Zuzi Alves da Silva, em Água Boa – 14 fugitivos
  • 10 de janeiro: Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá – 2 fugitivos
  • 12 de janeiro: Complexo Penitenciário de Várzea Grande – 5 fugitivos
  • 15 de janeiro: Centro de Ressocialização de Sorriso (CRS) – 1 fugitivo
  • 16 de janeiro: Complexo Penitenciário de Várzea Grande – 1 fugitivo
  • 19 de janeiro: Cadeia de Nobres – 2 fugitivos
Imagem dos fugitivos da penitenciária de Água Boa (MT) — Foto: Sesp MT
Imagem dos fugitivos da penitenciária de Água Boa (MT) — Foto: Sesp MT

A maior fuga registrada neste ano ocorreu na Penitenciária Regional Major Zuzi Alves da Silva, em Água Boa, a 736 km de Cuiabá, no dia 3 deste mês. Na ocasião, 14 detentos fugiram.

Foram disponibilizados cerca de 100 policiais militares para atuarem na operação de recaptura dos foragidos. Sete fugitivos foram recapturados e um morreu em confronto com a polícia.

No dia 10, dois presos fugiram da Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá. Eles trabalhavam na unidade e aproveitaram o horário de almoço para efetuarem a fuga.

Dois dias depois, em 12 de janeiro, cinco presos aproveitaram uma queda de energia no Complexo Penitenciário de Várzea Grande e saíram escondidos da unidade. No dia 16, na mesma penitenciária, outro detento aproveitou o horário de trabalho e fugiu. Até agora, apenas um deles foi recapturado.

Dois presos fogem através de corda amarada no muro da penitenciária em MT — Foto: Secretaria de Segurança Pública (Sesp)
Dois presos fogem através de corda amarada no muro da penitenciária em MT — Foto: Secretaria de Segurança Pública (Sesp)

Já nessa quarta-feira (19) dois detentos fugiram da Cadeia Pública de Nobres, a 151 km de Cuiabá, usando uma corda amarrada em um muro dos fundos da penitenciária.

Os policiais penais de plantão perceberam que faltavam dois presos na contagem e acionaram as equipes responsáveis para iniciarem as buscas.

Presos serraram grades de cela para fugir em Rondonópolis (MT) — Foto: Divulgação
Presos serraram grades de cela para fugir em Rondonópolis (MT) — Foto: Divulgação
Tentativas de fuga

No mesmo dia em que ocorreu a maior fuga registrada neste ano no estado, policiais impediram uma fuga na Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira (Ferrugem), em Sinop, a 503 km de Cuiabá. A ação foi frustrada por policiais penais que fazem a vigilância da unidade.

No dia 1° deste ano, policiais penais também frustraram uma outra tentativa ocorreu em Jaciara, a 142 km da Capital. Segundo a penitenciária, está já era a segunda tentativa de fuga em menos de 30 dias. Os detentos tentaram retirar o suporte de ventilação da cela. Eles chegaram a retirar o concreto envolta do suporte de ventilação, mas o plano foi descoberto.

Nessa quarta-feira (19), cinco presos tentaram fugir da Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, a Mata Grande, em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. Os detentos serraram as grades da cela para sair do local, mas desistiram do plano ao perceberam que não conseguiriam chegar até o muro da unidade.