Vereador é cassado suspeito de furtar cartão de crédito de paciente e fazer saques quando atuava como técnico de enfermagem em MT

62 0
Por g1 MT
Vereador foi cassado em Lambari d’Oeste — Foto: DIvulgação

Um vereador de Lambari D’ Oeste (MT) teve o mandato cassado pela Câmara Municipal, na terça-feira (14), suspeito de enganar um idoso e furtar o cartão de crédito, dele quando atuava como técnico de enfermagem no município, e fez vários saques.

Ele foi alvo da operação “Luva Branca”, deflagrada pelo Polícia Civil no mês de maio deste ano e investigado pela Delegacia de Polícia de Rio Branco, a 356 km a oeste de Cuiabá.

A operação foi desencadeada com base em investigações que apuraram que o vereador teria, durante o gozo de licença prêmio, se utilizado do cargo para enganar o idoso.

De acordo com a Polícia Civil, o furto qualificado contra o idoso teria ocorrido durante um exame, ocasião em que o técnico de enfermagem teria solicitado à vítima para permanecer 15 minutos com os olhos fechados.

Após a consulta, a vítima não encontrou mais o seu cartão e no momento do bloqueio descobriu que já havia ocorrido vários saques em sua conta bancária.

As investigações realizadas pela Polícia Civil, coordenadas pelo delegado Herbert Yuri Figueiredo de Rezende, apontaram que o vereador, que estava com a vítima pouco antes do desaparecimento do cartão, foi a única pessoa que esteve no banco no momento em que os saques foram realizados.

Por causa disso, a Câmara Municipal de Lambari D’Oeste optou com unanimidade pela cassação do mandato do vereador.

No relatório da Comissão processante foi mencionado o trabalho da Polícia Civil como essencial para esclarecimento dos fatos.