Maioria das mulheres que tiveram filhos no ano passado tinha entre 20 e 24 anos em MT, diz IBGE

34 0
Por g1 MT
Maioria das mulheres que tiveram filhos no ano passado tinha entre 20 e 24 anos em MT, diz IBGE — Foto: Fantástico

Em Mato Grosso, 26% dos nascimentos foram de mães com idade entre 20 e 24 anos no ano passado. Foram 14.479 nascimentos, em um total de 55,2 mil partos. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O segundo grupo com mais nascimentos foram de mães com 25 a 29 anos, com 14.191 partos. Segundo os dados, 7.676 nascimentos foram de filhos de mães adolescentes, entre 15 e 19 anos.

Maioria das mulheres que tiveram filhos no ano passado tinha entre 20 e 24 anos em MT, diz IBGE — Foto: IBGE
Maioria das mulheres que tiveram filhos no ano passado tinha entre 20 e 24 anos em MT, diz IBGE — Foto: IBGE

Conforme o levantamento do IBGE, Mato Grosso teve uma redução de 4,49% nos registros de nascimentos ocorridos em 2020, em relação ao ano anterior.

De acordo com os dados, o estado registrou 55.289 nascidos vivos, ocorridos no ano, segundo o lugar de residência da mãe, sendo 28.439 bebês do sexo masculino e 26.848 do sexo feminino.

Os resultados apresentados referem-se aos registros de nascidos vivos, casamentos, óbitos e óbitos fetais, informados pelos Cartórios de Registro Civil de Pessoas Naturais.

Em Cuiabá, segundo o Registro Civil, foram 9.540 nascidos vivos, ocorridos no ano, segundo o lugar de residência da mãe, sendo 4938 bebês do sexo masculino registrados e 4602 nascimentos de bebês do sexo feminino.

Em 2019 os registros apontaram 10310 nascidos vivos na capital, segundo o lugar de residência da mãe.

Na comparação com o ano anterior, observou-se, para o Brasil, uma queda de 4,7% no número de registros de nascimentos ocorridos no ano e com a Unidade da Federação de residência da mãe.

As maiores razões de sexos entre recém-nascidos foram observadas nos estados do Acre e de Roraima com 107 meninos para cada 100 meninas, seguidos pelos Estados de Sergipe, Paraná e Mato Grosso com uma relação de 106 meninos para 100 meninas.