Possível contaminação do Rio Peixoto em MT não deve interromper abastecimento de água, diz concessionária

45 0
Por Laís Politi, TV Centro América

A possível contaminação do Rio Peixoto, em Mato Grosso não deve interromper o abastecimento nos municípios de Peixoto de Azevedo e Matupá, de acordo com a concessionária de água e esgoto. Moradores dos municípios relataram que a água estava com uma coloração escura.

De acordo com o coordenador do Águas de Peixoto de Azevedo, Iury Kols, foi realizado uma coleta na sexta-feira (15) para verificar se a água estava própria para o consumo.

Moradores relataram que a coloração da água do Rio Peixoto estava escura — Foto: Reprodução/TVCA
Moradores relataram que a coloração da água do Rio Peixoto estava escura — Foto: Reprodução/TVCA

“Diante das informações que nós obtivemos, realizamos coletas para análise a fim de verificar a contaminação ou não da qualidade da água do Rio Peixoto. A princípio não há nenhuma contaminação e o consumo pode continuar normalmente”, contou.

Além disso, a concessionária não vai interromper o abastecimento aos moradores dos municípios.

“Não haverá interrupção do abastecimento de água. No sábado (16) realizaram outras coletas acima e abaixo da mineradora, novamente no ponto de captação e intensificou as análises diárias para manter a qualidade e o tratamento da água”, disse.

Após análises da concessionária, o abastecimento não será interrompido — Foto: Reprodução/TVCA
Após análises da concessionária, o abastecimento não será interrompido — Foto: Reprodução/TVCA
Investigação

O Ministério Público Estadual e a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) estão investigando as causas de uma possível contaminação no Rio Peixoto. As primeiras fiscalizações apontaram que não houve rompimento de barragem nas proximidades.

No sábado (16), técnicos da Sema e da Defesa Civil do município apuraram as denúncias de contaminação. A agência de Saneamento de Peixoto de Azevedo coletou água para análise em diversos pontos do rio e o resultado deve sair nos próximos dias.

A mineradora que fica próxima ao rio também foi vistoriada e não foram encontradas irregularidades, segundo a nota emitida pelo Ministério Público Estadual.