Motorista confessa ter ‘atropelado’ homenagem a vítimas da Covid por achar que se tratava de apoio a “partido político”

35 0

Do: Olhar Direto

Foto: Reprodução

O motorista responsável por destruir as cruzes de um protesto pacífico em homenagem às vítimas da Covid-19, na madrugada de segunda-feira (25), na avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA), confessou que cometeu o ato por pensar que ele seria em apoio a um partido político. Além disto, conforme a Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), o homem foi preso em flagrante recentemente em uma blitz da ‘Lei Seca’ por dirigir embriagado.

O homem, que tem 25 anos e não teve o nome divulgado, confessou ter ingerido bebida alcoólica antes dos fatos e ter agido de forma intencional por acreditar que se tratava de um protesto em apoio a um partido político.

O fato aconteceu quando voluntários do Observatório Social de Mato Grosso fizeram um protesto pacífico de combate à corrupção, fincando cruzes pintadas de preto com balões vermelhos em homenagem às vítimas da Covid-19, no canteiro central da Avenida do CPA.

O motorista estava sentado em um ‘baguncinha’, do lado direito da avenida. Quando os manifestantes terminaram de montar as cruzes, ele pegou o carro, subiu no canteiro central da via e destruiu os objetos. Depois, saiu em alta velocidade pela via.

O motorista foi identificado pela equipe da Deletran e intimado a comparecer à Delegacia para prestar esclarecimentos. Durante o interrogatório, o suspeito confessou ter feito uso de bebida alcoólica, tendo ingerido aproximadamente três latas de cerveja antes dos fatos.

Segundo o delegado da Deletran, Christian Alessandro Cabral, o motorista tem passagem anterior pela especializada. “Ele foi preso em flagrante recentemente em blitz da Lei Seca, realizada na MT 251, por dirigir embriagado, sendo reincidente da conduta de direção sob influência de álcool”, disse o delegado.