Maior autor de furtos a motocicletas da grande Cuiabá é encontrado morto e enterrado em cova rasa na Bolívia

63 0
Do: Olhar Direto
Foto: Reprodução

Um membro do Comando Vermelho, apontado como maior autor de furtos da região metropolitana de Cuiabá, foi encontrado enterrado em uma cova rasa, em uma propriedade rural na cidade de San Matías, na Bolívia, nesta quinta-feira (21). A vítima seria moradora de Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá).

Olhar Direto apurou que, extraoficialmente, foi apontado que o corpo seria de Dionata Martins de Lima, conhecido como ‘Gordão’, responsável por cerca mais de 400 roubos/furtos de motocicletas no estado.

Segundo as informações da imprensa local, integrantes da Força Especial de Combate ao Crime (FELCC) e do Ministério Público realizam escavações no local onde os restos mortais foram achados desde a manhã desta quinta-feira (21).

Especula-se que a morte tenha ocorrido em um acerto de contas entre criminosos. A polícia da Bolívia não descarta que outros restos mortais sejam achados no mesmo local.

A Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos (Derva) foi informada extraoficialmente sobre a morte, assim como o Grupo Especial de Fronteira (Gefron). A confirmação oficial ainda é aguardada.

A mãe do rapaz havia registrado um boletim de ocorrências, na Delegacia de Cáceres, dando conta do desaparecimento dele desde o fim de maio.

Gordão

Dionata foi alvo da operação “Cortando Giro”, deflagrada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos (Derfva) em junho deste ano. Na ocasião, ele não foi localizado pelas autoridades e era procurado desde então.

Segundo as investigações da Derfva, o suspeito tem participação em furtos qualificados de motocicletas, além de ter envolvimento com os crimes de associação criminosa e organização criminosa majorada.

Gordão era alvo de investigações em quatro inquéritos policiais instaurados na delegacia.

O suspeito também respondia a diversas ações penais por crimes contra patrimônio sendo responsável por furtos de motocicletas na região metropolitana de Cuiabá.

Após a subtração é necessária a participação de outros criminosos, que atuam em outras funções como a guarda dos veículos para “esquentar”, adulteração de sinais automotores e posterior encaminhamento para países vizinhos, onde são trocados por drogas.