Governador exonera escrivão preso por avisar traficantes de operações da Polícia Civil

56 0
Do: Olhar Direto
Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

O governador Mauro Mendes (DEM) exonerou da Polícia Civil o escrivão Celso Pavani de Sousa, de 45 anos, preso por auxiliar traficantes da região metropolitana. A demissão consta no Diário Oficial do Estado (DOE), que circula nesta sexta-feira (1).

Em 2016, Pavani foi preso em flagrante pela Corregedoria-Geral e Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos (DERFVA), unidade a qual o policial era lotado à época dos fatos, depois de passar informações da operação Carga Máxima para traficantes.

O escrivão enviava mensagens de textos para os alvos informando datas e horários das operações. Na ocasião, foi instaurado inquérito policial e Processo Administrativo Disciplinar (PAD) na Corregedoria para apuração dos fatos.

Conforme a Polícia Civil, o procedimento disciplinar foi concluído e resultou na demissão do escrivão.

Veja exoneração abaixo:

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, diante do Processo Administrativo instaurado em face do servidor CELSO PAVANI DE SOUSA, Escrivão de Polícia/ PJC-MT, matrícula nº 234262, RESOLVE: 1. Acolher as recomendações da Procuradoria-Geral do Estado, exaradas no Parecer nº 597/SGACI/2021; 2. Determinar a aplicação da pena de DEMISSÃO ao servidor CELSO PAVANI DE SOUZA, Escrivão de Polícia/PJC-MT, matrícula nº 234262, com fulcro no art. 159, inciso II, da Lei Complementar 04/1990, e conforme sugerido pela Autoridade Processante às fls. 267/277. 4. Determinar que se notifique o interessado e seu defensor, se houver, pessoalmente, enviandolhes o inteiro teor dessa decisão. Em seguida, cientifique a Polícia Judiciária Civil – PJC.

Cumpra-se.

Palácio Paiaguás, em Cuiabá, 30 de setembro de 2021.