Entenda a importância da dose extra da vacina contra a covid-19 para grupos de maior risco

52 0
De: Prefeitura Municipal de Campo Verde

A Secretaria de Saúde de Campo Verde iniciou a aplicação da dose de reforço da vacina contra a covid-19 para alguns grupos definidos pelo Ministério da Saúde. De acordo com o órgão, diversos fatores, como a idade, imunossupressão e exposição à doença justificam uma dose extra, a fim de garantir o mais alto nível de imunidade.

A princípio, devem tomar a dose de reforço os idosos com mais de 60 anos de idade e trabalhadores de saúde. A dose adicional é destinada a pessoas imunossuprimidas, ou seja, com o sistema imunológico pouco produtivo.

O objetivo é garantir a segurança dessas pessoas e evitar o desenvolvimento da forma grave da covid-19 ou óbitos em decorrência dela.

Idosos e profissionais da saúde, que foram os primeiros contemplados na vacinação, devem receber a dose de reforço pelo menos 6 meses após sua vacinação. Para aqueles com comorbidades ou imunossuprimidos, que receberão a dose adicional, são necessários 28 dias desde a segunda dose ou do imunizante de dose única.

“A resposta vacinal de alguns grupos pode ser reduzida por conta de diversos fatores, como a idade e o declínio da função imunológica. Por isso a dose extra é importante para amplificar a resposta imune desses grupos”, explica Amélia Leonel Pereira, da Vigilância Epidemiológica de Campo Verde.

A vacinação em Campo Verde ocorre no Centro de Atendimento ao Idoso (CAI), no bairro Bordas do Lago, das 7h30 às 10h30 e das 13h30 às 16h30.

Confira a lista dos imunossuprimidos para terceira dose

Dose adicional para pessoas com alto grau de imunossupressão:

I – Imunodeficiência primária grave.

II – Quimioterapia para câncer.

III – Transplantados de órgão solidos em uso de drogas imunossupressoras.

IV – Pessoas vivendo com HIV/Aids com CD4 <200 céls/mm3.

V – Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias.

VI – Uso de drogas modificadoras da resposta imune.

VII – Pacientes em hemodiálise.

VIII – Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).

Para os indivíduos com alto grau de imunossupressão, o intervalo para a dose adicional deverá ser de 28 dias após a última dose do esquema básico(independente do imunizante aplicado anteriormente).